Economia

Clube de Engenharia de Pernambuco completa 100 anos

Entidade vai receber selo comemorativo na próxima terça-feira (04), em evento com o governador do Estado Paulo Câmara

Alexandre Santos, presidente do Clube de Engenharia de PernambucoAlexandre Santos, presidente do Clube de Engenharia de Pernambuco - Foto: Brenda Alcântara/ Arquivo Folha

Um grupo que defende o bem-estar social completa 100 anos neste sábado. O Clube de Engenharia de Pernambuco, fundado em 1919, é formado por engenheiros que promovem discussões acerca de projetos de promoção social. Importante entidade para o setor brasileiro, o clube desperta o debate sobre o avanço científico e tecnológico para a categoria mesmo diante da situação econômica delicada do Brasil.

Para comemorar o centenário, diversos eventos serão realizados na terça-feira. Pela manhã, no Palácio do Campo das Princesas, será lançado um selo comemorativo pelo Governo de Pernambuco. Na ocasião, representantes do Clube de Engenharia irão entregar um certificado para o governador do Estado Paulo Câmara. “Será entregue esse documento para ele como membro honorário da comissão do centenário do Clube de Engenharia. É uma forma de mostrar a importância de um gestor para o setor”, disse o presidente do Clube de Engenharia de Pernambuco, Alexandre Santos. Ainda na terça-feira haverá um evento à tarde no Círculo Militar com a Academia Pernambucana de Engenharia.

Leia também:
BNDES financia US$ 10 bi para exportação de serviços de engenharia
Hairnor 2019 deve movimentar cerca de R$ 30 milhões à economia


Atualmente, o Clube realiza encontros para promover estudos e opiniões essenciais para o setor. “A engenharia pode ser utilizada para combater a crise, além de criar e ampliar o bem-estar social. Alguns dos temas discutidos por representantes do Clube é a importância do saneamento para a vida da população, a necessidade da retomada de uma rede de ferrovia para o País e a melhora no déficit habitacional”, destacou Santos. Durante seus 100 anos, o Clube já contribuiu com a construção de empreendimentos estratégicos para o desenvolvimento do Estado, como as barragens da Transposição do Rio São Francisco, o Metrô do Recife e o Porto de Suape.

Criado exatamente no dia 1º de junho de 1919, o Clube foi gerado nos mesmos moldes do Clube de Engenharia, no Rio de Janeiro. Naquela época, os professores discutiam políticas públicas voltadas para a engenharia na Escola de Engenharia. Nos anos de 1980, foram proibidas essas discussões na Escola. Por isso, o engenheiro Manoel Antônio de Moraes Rego decidiu impulsionar esse novo ambiente. “Hoje o Clube faz o que sempre fez ao longo dos anos, retratar o setor tão fundamental para todos. E temos planos futuros de criar um projeto chamado Palácio da Engenharia, no Recife”, disse Santos.

Veja também

Tim abre 250 vagas com foco na inclusão de pessoas com deficiência; há oportunidades para Recife
emprego

Tim abre 250 vagas com foco na inclusão de pessoas com deficiência; há oportunidades para Recife

Prévia da inflação acelera para 0,44% em maio, puxada pela gasolina
COMBUSTÍVEIS

Prévia da inflação acelera para 0,44% em maio, puxada pela gasolina

Newsletter