empresas

Coca-Cola transfere sede regional da Argentina para o Brasil

A empresa esclareceu que não haverá mudanças na produção, embalagem e distribuição no país, mas que haverá uma reestruturação na organização da administração da empresa

Caminhão e funcionário da Coca-ColaCaminhão e funcionário da Coca-Cola - Foto: Divulgação

A Coca-Cola deixará de manter sua sede regional latino-americana em Buenos Aires e irá transferí-la para o Rio de Janeiro. A operação de coordenação das filiais de Peru, Bolívia, Paraguai, Chile passará, assim, da Argentina para o Brasil.

A empresa esclareceu que não haverá mudanças na produção, embalagem e distribuição no país, mas que haverá uma reestruturação na organização da administração da empresa, o que pode resultar em um enxugamento da estrutura que opera na Argentina. Um plano de demissões voluntárias já está em curso.

A notícia chega na sequência dos anúncios de saída do país de outras empresas estrangeiras, como a Latam Argentina, a rede de lojas de departamentos chilena Falabella e o aplicativo de delivery espanhol Glovo. Falabella e Glovo serão vendidos a compradores nacionais e as marcas sairão do país.

A Argentina enfrenta séria crise econômica, que já existia antes da pandemia, com uma inflação de 55% ao ano. A isso, somam-se as consequências da quarentena implementada para combater o coronavírus. Na semana passada, o governo aumentou as restrições para a compra de dólares e implementou novos impostos para gastos nesta moeda.

Veja também

Retomada surpreende shoppings, que veem mais concorrência com comércio eletrônico
Comércio

Retomada surpreende shoppings, que veem mais concorrência com comércio eletrônico

Dólar se afasta de mínimas com foco em negociações nos EUA
BOLSA DE VALORES

Dólar se afasta de mínimas com foco em negociações nos EUA