Com aumento do diesel, Petrobras puxa alta da Bolsa

Segundo a Petrobras, o percentual foi decidido exclusivamente pela empresa, sem interferência do governo

DieselDiesel - Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Após aumento no preço do diesel, a Petrobras voltou a se valorizar. Na quarta-feira (17), a estatal anunciou reajuste de 4,8% no preço do combustível em suas refinarias, válido a partir desta quinta (18).

As ações preferenciais (mais negociadas) da petroleira subiram 3,17%, a R$ 27,60. As ordinárias (com direito a voto) tiveram ganho de 1,92%, a R$ 30,76. O movimento impulsionou a Bolsa brasileira, que fechou em alta de 1,39%, a 94.578 pontos. O giro financeiro foi de R$ 15 bilhões, próximo a média diária anual.

Segundo a Petrobras, o percentual foi decidido exclusivamente pela empresa, sem interferência do governo. Desde a revogação do aumento na semana passada, investidores estiverem receosos quanto a política de preços da estatal.

Leia também:
Bolsonaro diz que 'não quer e não pode' interferir na Petrobras

A companhia também anunciou que pretende reduzir sua participação na BR Distribuidora para menos de 50%. Hoje, a estatal tem hoje 71% da distribuidora de combustíveis.

O dólar seguiu o ânimo do Ibovespa e se manteve estável, com leve recuo de 0,07%, a R$ 3,9320. Na semana, a moeda teve alta de 1,04%, maior alta semanal desde a semana finda em 22 de março. Na data, marcada pela crise entre o governo Bolsonaro e a Câmara, a moeda americana acumulou 2,14% de ganhos.

Com o feriado desta sexta (19), a Bolsa fechou a semana nesta quinta, com ganhos de 1,83%. No mês o saldo ainda é negativo, com recuo de 0,88%. No ano, a valorização é de 7,61%.

AVIANCA

Mesmo com desistência na compra da Avianca, Azul teve valorização de 6%, a R$ 33,63. Nesta quinta, a companhia anunciou 200 novos voos semanais nos aeroportos regionais de Araraquara e Guarujá, em São Paulo e novas rotas a partir de Viracopos.

Segundo a empresa, terceira maior companhia aérea do Brasil, com os novos voos a Azul se tornará líder em número de decolagens em São Paulo.

A concorrente Gol, que segue na disputa pela Avianca, teve a maior alta da Bolsa brasileira. As ações da companhia subiram 8,58%, a R$ 23,80. Latam, também na competição, não teve grandes alterações. Listada na Bolsa de Nova York, a companhia teve leve alta de 00,55%, a US$ 10,88 (R$ 42,78).

Veja também

TNT e SoulCode Academy oferecem cursos gratuitos de programação
Tecnologia e Games

TNT e SoulCode Academy oferecem cursos gratuitos de programação

Presidente da Caixa diz que banco terá foco total na venda de fatias de subsidiárias
Economia

Presidente da Caixa diz que banco terá foco total na venda de fatias de subsidiárias