Com aumento do preço do petróleo, arrecadação tem melhor abril desde 2014

a arrecadação do mês passado foi impulsionada pelo aumento no preço do petróleo e valorização do dólar, que inflou as receitas não administradas pela Receita Federal, formada principalmente por royalties. Essa arrecadação cresceu 46,9% entre abril deste a

Exploração de petróleoExploração de petróleo - Foto: Geraldo Falcão/Petrobrás

A arrecadação em abril somou R$ 130,8 bilhões, um crescimento real (descontada a inflação do período) de 7,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado.  Foi o melhor resultado para meses de abril desde 2014.

No ano, segundo dados da Receita Federal divulgados nesta segunda-feira (28), a receita federal soma R$ 497,2 bilhões, ou alta de 8,27% em termos reais sobre janeiro a abril de 2017.

Como antecipado pela reportagem, a arrecadação do mês passado foi impulsionada pelo aumento no preço do petróleo e valorização do dólar, que inflou as receitas não administradas pela Receita Federal, formada principalmente por royalties. Essa arrecadação cresceu 46,9% entre abril deste ano e o do ano passado.

Leia também:
Agronegócio diz que não pagará conta da greve
Entidades aderem a acordo, mas caminhoneiros seguem parados

Mesmo sem royalties, entretanto, a arrecadação administrada pela Receita Federal cresceu 5,8%, um patamar mais próximo do registrado no início do ano. Em março, o ritmo de crescimento da receita havia desacelerado.

Além da recuperação da economia, a Receita atribuiu o bom desempenho em relação ao ano passado ao crescimento da arrecadação com Imposto de Renda de empresas não financeiras e ao aumento das alíquotas de PIS/ Cofins sobre combustíveis, que passou a vigorar somente no segundo semestre do ano passado.

Veja também

Dólar cai para R$ 5,02 e Bolsa recua 0,9%
Mercado Financeiro

Dólar cai para R$ 5,02 e Bolsa recua 0,9%

Bolsonaro agora diz que caixa-preta do BNDES nunca existiu
BNDES

Bolsonaro agora diz que caixa-preta do BNDES nunca existiu