Com queda nas lojas físicas, shoppings do Brasil vão vender pela Amazon

No Nordeste, a ação ocorre em Fortaleza (North Shopping Fortaleza, North Shopping Jóquei, Via Sul) e Natal (Natal Shopping)

Na Amazon, os clientes podem comprar produtos vendidos diretamente pela empresa junto com produtos de muitos outros comerciantesNa Amazon, os clientes podem comprar produtos vendidos diretamente pela empresa junto com produtos de muitos outros comerciantes - Foto: AFP

Com o processo inicial de reabertura ainda restrito na maioria dos estados e municípios brasileiros, os shoppings começam a adotar novas alternativas para garantir as vendas e atender consumidores que querem manter o distanciamento social ou fazem parte do grupo de risco.

Além da manutenção de drive-thru e delivery após o período de quarentena, os shoppings Eldorado, em São Paulo, e Nova América, no Rio de Janeiro, vão levar as lojas para a Amazon Brasil. A partir de junho, por meio de uma parceria, os empreendimentos terão uma página exclusiva no marketplace. A medida passa a valer nesta segunda-feira (1º), no mesmo dia em que começa a reabertura gradual do comércio nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, com horário de funcionamento reduzido e fluxo limitado de pessoas.

Leia também:
Shoppings da RMR preparam medidas para a reabertura após o fim da pandemia
Reabertura da economia pode não ser suficiente para retomada das vendas no varejo

Nas lojas físicas, a expectativa é que o fluxo médio de pessoas e as vendas tenham queda de até 50% em relação ao cenário pré-coronavírus. Segundo o diretor de marketing da Ancar Ivanhoe –administradora dos dois shoppings–, Diego Marcondes, a ação com a Amazon faz parte de um pacote de medidas voltada para a digitalização das vendas. A empresa quer ter páginas para todos os shoppings do grupo na plataforma da Amazon até o final do ano.

"Em 2019, já havíamos lançado aplicativos para os shoppings que administramos e adiantamos em dois meses o calendário de inovações que tínhamos programado para os próximos dois anos", diz ele. "Agora, com a estratégia de levar os shoppings para a plataforma de marketplace, geramos curadoria para os lojistas e expandimos a disponibilidade dos shoppings para um âmbito nacional."

A entrega dos produtos ficará a encargo do lojista, que também poderá usar os serviços oferecidos pela Napp Solutions para digitalização de seus estoques de forma gratuita por um período mínimo de 60 dias ou enquanto o empreendimento estiver fechado.

Ainda segundo Marcondes, outro processo adotado como forma de incentivar as vendas foi a implementação de armários digitais em 21 empreendimentos da administradora. "Quanto mais oportunidades de compra e venda, tanto para o lojista quanto para o consumidor, melhor. Esses lockers [armários] também vêm para corroborar isso", afirma o diretor da Ancar.

O serviço, chamado de "Retire Aqui", começará a ser instalado nos shoppings nesta segunda e funcionará como um drive-thru, mas sem hora marcada. O cliente entra em contato com a loja, via site ou Whatsapp, e faz a compra. Caso opte por retirar o produto nos armários disponíveis nas áreas de acesso do shopping, basta usar o QR Code disponibilizado pela marca para destrancar a gaveta e pegar a compra em até 72 horas.

Os armários estarão nos shoppings Nova América, Boulevard, Botafogo Praia, Madureira, Nova Iguaçu e Rio Design Barra, no Rio de Janeiro. Já em São Paulo, estarão nos shoppings Pátio Paulista, Eldorado, Itaquera, Golden Square, Parque das Bandeiras e CenterVale. No Nordeste, a ação ocorre em Fortaleza (North Shopping Fortaleza, North Shopping Jóquei, Via Sul) e Natal (Natal Shopping). O Conjunto Nacional, em Brasília, o Pantanal Shopping, em Cuiabá e o Porto Velho Shopping, em Rondônia, também receberão os armários.

De acordo com Evandro Ferrer, presidente da Ancar Ivanhoe, a expectativa é que 50% dos consumidores sigam comprando online após a pandemia. "Os shoppings e o varejo como um todo precisaram acelerar a digitalização", diz

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Dívidas com Finam e Finor podem ser quitadas com até 70% de desconto
Economia

Dívidas com Finam e Finor podem ser quitadas com até 70% de desconto

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões
Economia

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões