Começa transição da Infraero para Aena

Contrato de concessão do Aeroporto Internacional do Recife foi homologado no início do mês

Aeroporto Internacional do RecifeAeroporto Internacional do Recife - Foto: Divulgação/ Infraero

Concedido durante 30 anos, o Aeroporto Internacional do Recife vai começar a receber sua nova gestão. É que deu início à fase de transição operacional entre a administradora Infraero e a Aena, empresa espanhola vencedora do leilão do terminal. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), no dia 9 de outubro foi homologado o contrato de concessão do bloco Nordeste, que inclui o terminal pernambucano, por meio da emissão da ordem de serviço.

Esse documento permite que as concessionárias iniciem a fase de transferência das operações e de ampliação do aeroporto para adequação da infraestrutura e melhoria do serviço. Pela segunda vez após vencerem o leilão, representantes da Aena se encontraram com gestores do Governo de Pernambuco. Na última segunda-feira, houve a primeira reunião de trabalho para discutir a transição operacional.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, a Aena está, no momento, elaborando o Plano de Tranferência Operacional (PTO). “Conversamos com a empresa, que nos informou que até o final de novembro deve entregar o plano à Anac. O projeto apresenta a estrutura da empresa, diretores, protocolos, procedimentos de gestão. Nesta fase de transição, a empresa já começará a trazer sua equipe”, explicou Schwambach.

Leia também:
Espanhola Aena vence leilão do bloco do NE por R$ 1,9 bi e leva Aeroporto do Recife
Vencedores da 5ª rodada de leilão de aeroportos assinam concessão


A contar do dia 9 de outubro, a Aena terá 40 dias para apresentar o plano. A Anac terá mais 40 dias para analisar e emitir seu parecer. Segundo a Anac, com a aprovação, a operação será feita pela Infraero com acompanhamento da concessionária, o que pode durar até 45 dias. Ao final desses prazos, a operação do equipamento será de responsabilidade da Aena. “A previsão é que a Aena assuma a operação entre 15 e 28 de fevereiro de 2020”, disse Schwambach.

Ainda segundo o secretário, a concessionária irá preparar o plano de obras para a melhoria do aeroporto. A Anac informou que, após assumir as operações, a concessionária deverá realizar ações imediatas de melhorias. O Governo de Pernambuco pretende acompanhar todo o processo. “A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a de Turismo vão ter reuniões constantes com a Aena. Queremos unir toda a gestão em busca de trabalhar novas conexões e vender o destino Pernambuco”, comentou Schwambach.

A Infraero informou que, durante a transição, “reitera seu compromisso em seguir operando com excelência o Aeroporto do Recife, focando na qualidade e segurança e apoio a seus empregados”.

O leilão de concessão ocorreu em 15 de março deste ano e o Aeroporto Internacional do Recife foi concedido juntamente com os terminais de Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB).

Veja também

Conselho Monetário Nacional digitaliza e amplia programa de microcrédito
economia

Conselho Monetário Nacional digitaliza e amplia programa de microcrédito

Pesquisadores contestam impacto da reforma tributária sobre o PIB do Brasil
reforma tributária

Pesquisadores contestam impacto da reforma tributária sobre o PIB do Brasil