Economia

Começam a faltar peças na indústria automotiva por causa da guerra na Ucrânia

Ford e Michelin suspenderam suas produções nos Estados Unidos e Europa

Montadora FordMontadora Ford - Foto: Wikipédia/Reprodução

O ataque da Rússia à Ucrânia está agravando o problema de abastecimento da cadeia mundial de suprimentos, em especial dos semicondutores. Além da escassez de matérias-primas que fez com que algumas montadoras suspendessem suas atividades durante a pandemia, empresas como Ford e Michelin enfrentam agora dificuldades com logística e produtos importados destes países.

Com sede em Moscou, a empresa Nornickel é a maior produtora de paládio, um metal essencial na fabricação de catalisadores que são colocados nos sistemas de escapamento de veículos com motor a combustão. No ano passado, a companhia russa foi responsável por 40% da produção global de minas.

E junto com a Ucrânia, a Rússia também produz gás neon, um subproduto do aço. Os  dois produtos são usados na fabricação de semicondutores que já vem de uma crise de longa data. Segundo a rede americana CNBC, o preço do neon disparou 600% na última vez que a Rússia invadiu a Ucrânia em 2014. 
 

Diante dessas incertezas e efeito cascata, a fabricante de pneus Michelin anunciou que vai suspender suas produções em algumas fábricas europeias nas próximas semanas, pois enfrenta grandes problemas logísticos e de transporte no fornecimento desuas plantas e na entrega aos clientes. Cada unidade decidirá a duração e implementaçãodas medidas semanas.

Acompanhia também suspendeu todas as atividades de recomendação de restaurantes na Rússia do Guia Michelin, “dada a gravidade da crise atual”.

A Ford, por sua vez, vai cortar a produção de caminhões e SUVs devido à falta de peças. Apesar de serem veículos altamente rentáveis, a falta de chips de semicondutores suficientes seagravou com a guerra.

A montadora americana játinha avisado no início da semana que suspenderia suas atividades no país e umadoação de US$ 100 mil (R$ 508 mil) para ajudar os refugiados ucranianos.

Segundo a CNBC, deixarão de ser produzidos as picapes Ford Super Duty e os SUVs Ford Expedition e Lincoln Navigator em uma fábrica em Kentucky, e caminhões de médio porte e táxis de chassi em uma fábrica em Ohio, ambos nos Estados Unidos.

Veja também

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT
NEGÓCIOS

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo
Febraban

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo