A-A+

Começam nesta segunda-feira audiências presenciais para concessões de aeroportos

Governo pretende leiloar 22 aeroportos divididos em três blocos, entre eles o aeroporto de Petrolina, no Sertão de Pernambuco

Aeroporto de PetrolinaAeroporto de Petrolina - Foto: Divulgação

Começa nesta segunda-feira (2), em Goiânia, a primeira das quatro audiências públicas presenciais previstas para a 6ª rodada de concessão de aeroportos. O governo pretende leiloar 22 aeroportos divididos em três blocos (áreas Sul, Central e Norte do país).

A audiência desta segunda, em Goiânia, será a partir das 9h no Hotel Comfort Suítes Flamboyant (localizado na Avenida Dep. Jamel Cecílio, 3549, Quadra C22 Lote 1 E). De acordo com a Agêncoa Nacional de Aviação Civil (Anac), nela serão apresentados detalhes sobre o novo modelo de concessão.

Leia também:
Coronavírus leva Anvisa a reforçar atenção em portos e aeroportos
Petrolina é melhor cidade do Nordeste em ranking de gestão pública

Além desta, estão previstas outras três. No dia 6, em Manaus (AM); dia 9 em Curitiba (PR); e dia 11 em Brasília. O prazo dos contratos será de 30 anos, e vence o certame quem oferecer o maior valor de outorga na assinatura do contrato.

Os blocos estão divididos da seguinte maneira: bloco Central, que abrange os aeroportos de Goiânia (GO) e Palmas (TO), localizados na Região Centro-Oeste; e São Luís (MA), Imperatriz (MA), Teresina (PI) e Petrolina (PE), na Região Nordeste e que movimentam 7,3 milhões de passageiros/ano.

Nesse bloco, a contribuição inicial mínima é de R$ 49,7 milhões. O valor estimado para todo o contrato de concessão é de R$ 4,5 bilhões.

O Bloco Norte compreende os aeroportos de Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC) e Boa Vista (RR), cuja movimentação anual é de 4,4 milhões de passageiros.

Já o Bloco Sul abrange os aeroportos de Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR), Bacacheri em Curitiba (PR), Navegantes (SC), Joinville (SC), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS). Eles movimentam 12 milhões de passageiros por ano.

De acordo com o governo, a junção de aeroportos de diferentes regiões, se deve ao fato de estarem localizados em áreas com desempenho agrícola e agronegócio significativos, com possibilidade de potencial econômico para o turismo de eventos, turismo de negócios e integração regional.

A Anac esclarece que as audiências presenciais representam “uma oportunidade para que as partes interessadas possam apresentar sugestões de alteração do edital, manifestar dúvidas e fazer críticas ao documento”.

Contribuições por escrito poderão ser encaminhadas até as 18h do dia 30 de março, por meio de formulário eletrônico disponível no endereço.

Veja também

Reajuste salarial perde para inflação em quase 70% dos acordos fechados em setembro
emprego

Reajuste salarial perde para inflação em quase 70% dos acordos fechados em setembro

Ala política do governo vê em debandada no time de Guedes tentativa de atrapalhar drible no teto
ministério da economia

Ala política do governo vê em debandada no time de Guedes tentativa de atrapalhar drible no teto