E-commerce

Comércio digital em alta para o Dia dos Pais

Pela primeira vez, as vendas no e-commerce devem superar as vendas nos shoppings

Comércio digitalComércio digital - Foto: Divulgação

As medidas de distanciamento social devido ao novo coronavírus e o receio de contágio modificaram a forma do pernambucano consumir. Apesar da flexibilização da quarentena e reabertura dos shoppings e comércio de rua, o e-commerce aparece como o segundo meio mais procurado para comprar o presente de Dia dos Pais, segundo pesquisa da Fecomércio. O segmento fica atrás apenas do comércio tradicional na intenção de compras. Segundo pesquisa da consultoria Conversion, especializada em marketing de performance, 49,8% dos entrevistados disseram preferir o comércio eletrônico.

O comércio virtual foi um aliado importante durante o pico da pandemia. Sem poder receber clientes, as lojas foram obrigadas a migrar para o ambiente online e continuar suas vendas. O economista da Fecomércio, Rafael Ramos, relata que e-commerce se tornou o principal meio de compras para o dia dos namorados, algo até então inédito. “Nos anos anteriores, sempre havia uma oscilação entre mercado de rua e shoppings como meios mais procurados. O comércio eletrônico sempre era um canal em que uma minoria utilizava para comprar alguma lembrança nessas datas comemorativas. Desde o dia dos namorados e festejos juninos, porém, o e-commerce assumiu o protagonismo”.

Apesar de possuir risco de contágio semelhante aos shoppings, o comércio de rua aparece como o meio com maior intenção de compras na pesquisa. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Recife, Cid Lôbo, explica que, além de ser o meio mais tradicional e mais acessível de conseguir descontos, “os benefícios oferecidos pelo Governo Federal fizeram circular dinheiro nas camadas mais populares da sociedade, e essas pessoas têm o costume de comprar nesse tipo de comércio, e não em shoppings ou ambientes online”, disse Cid. 

Sabendo do protagonismo que o comércio virtual adquiriu, diversos shoppings da Região Metropolitana do Recife estão realizando promoções em suas plataformas virtuais. Os Shoppings Riomar Recife e Plaza, por exemplo, reuniram diversos produtos com descontos em seus sites, facilitando a procura do cliente. É a tecnologia auxiliando as lojas a se reinventarem para fidelizar os clientes no “novo normal”.

 

Veja também

Governo prepara MP para pagar 100 milhões de doses da vacina de Oxford
Coronavírus

Brasil deve pagar 100 milhões de doses da vacina de Oxford

Lucro do Itaú cai pela metade no 2º tri com novo aumento de reserva contra calote
bancos

Lucro do Itaú cai pela metade no 2º tri com novo aumento de reserva contra calote