Economia

Comissão do Senado aprova aumento da fatia de estados no Orçamento da União

O texto aprovado ainda precisa passar pelo plenário do Senado e logo após seguirá para a Câmara

Comissão do SenadoComissão do Senado - Foto: Marcos Oliveira/ Agência Senado

A comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (22) uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que aumenta a fatia dos estados no Orçamento da União.

Pelo texto aprovado, que ainda tem que passar pelo plenário do Senado antes de seguir para a Câmara, a parcela de imposto de renda e de imposto sobre produtos industrializados (IPI) repassada pelo governo federal ao fundo de participação dos estados (FPE) aumenta de 21,5% para 26%.

O avanço da PEC era um dos seis pontos da carta que governadores apresentaram ao presidente Jair Bolsonaro no dia 8 de maio como condição para apoiar a reforma da Previdência.

Além deste ponto, os governadores também queriam a implementação imediata do Plano Mansueto, programa que vai permitir que estados em dificuldade possam tomar dinheiro emprestado com aval da União.

Leia também:
Governo anunciará novos bloqueios no Orçamento na quarta
MEC diz que já empenhou 28,9% do orçamento das instituições federais


A lista de cobranças trazia ainda a votação da Lei Kandir, que garante a compensação pelas perdas na arrecadação tributária decorrente da desoneração de exportações.

Eles também defenderam que o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) seja permanente e dotado de status constitucional.Também foram cobradas a regularização da securitização de créditos dos estados e a garantia de repasses federais dos recursos provenientes da cessão onerosa e do bônus de assinatura dos campos do pré-sal.

O autor da proposta aprovada na comissão nesta quarta, senador Lucas Barreto (PSD-AP), diz que o objetivo da PEC é reequilibrar as relações federativas.

"É inegável que convivemos há duas décadas com um processo de reconcentração das receitas tributárias na esfera federal, em clara violação do espírito que animou a Assembleia Constituinte", afirmou o relator da proposta, senador Rogério Carvalho (PT-SE).

Veja também

LCDs podem deixar bancos estaduais menos dependentes dos tesouros
Letra de Crédito do Desenvolvimento

LCDs podem deixar bancos estaduais menos dependentes dos tesouros

Na presidência do G20, Brasil quer menos burocracia nos fundos verdes

Na presidência do G20, Brasil quer menos burocracia nos fundos verdes

Newsletter