investigação

Compra bilionária da Activision Blizzard pela Microsoft é alvo de investigação

Apuração envolve três investidores ligados ao CEO Bobby Kotick por suspeita de insider trading, quando há uso de informação privilegiada nos negócios

MicrosoftMicrosoft - Foto: Pixabay

A compra da Activision Blizzard pela Microsof por US$ 68,7 bilhões é alvo de investigação por insider trading, quando há uso de informação privilegiada na negociação. Esta prática, ilegal nos EUA, diz respeito à compra e venda de ações com dados confidenciais visando ao maior ganho financeiro possível.

Segundo o jornal americano "Wall Street Journal", os suspeitos foram identificados como os investidores Barry Diller, Alexander von Furstenberg e David Geffen, que teriam ligação com o CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick. O trio investiu cerca de US$ 108 milhões na Activision Blizzard poucos dias antes de a empresa ser vendida e suas ações valorizarem. Com isso, os investimentos deles aumentaram para US$ 168 milhões e podem ultrapassar US$ 200 milhões caso continuem acionistas.
 

As transações mencionadas foram reconhecidas pelo JPMorgan Chase & Co, fazendo com que o Departamento de Justiça dos EUA e a Comissão de Valores Mobiliários abrisse a investigação sobre o caso.

De acordo com o portal "IGN", Diller atuou no conselho de administração da Coca-Cola com Kotick e o vê como um "amigo de longa data". Já Von Furstenberg é enteado de Diller, enquanto Geffen também é próximo deles.

Ao "The Wall Street Journal", Diller negou que eles tivessem informações privilegiadas sobre a iminente compra da Activision Blizzard pela Microsoft e disse que o que aconteceu foi "apenas uma coincidência", descrita por ele como uma "aposta de sorte".

As suspeitas sobre o trio ainda não foi comprovada.

Veja também

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT
NEGÓCIOS

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo
Febraban

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo