Comunidades rurais terão água em um ano

É possível, no entanto, que a grande obra hídrica comece a operar sem que as comunidades ribeirinhas tenham acesso à água do Velho Chico

Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), em entrevista à Rádio Folha FM 96,7Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), em entrevista à Rádio Folha FM 96,7 - Foto: André Nery/Folha de Pernambuco

 

Dez meses depois de a ex-presidente Dilma Rousseff anunciar os investimentos para construir 52 sistemas de abastecimento para as comunidades afetadas diretamente pelo Projeto de Integração do Rio São Francisco, a Secretaria Estadual de Agricultura e Reforma Agrária torna pública a realização de certames licitatórios com objetivo de contratar empresas para executar as obras dos 42 sistemas que estão sob responsabilidade da pasta.

Apesar de o prazo previsto em contrato ser de dois anos, o secretário, Nilton Mota, garante deixá-los prontos em um ano. É possível, no entanto, que a grande obra hídrica comece a operar sem que as comunidades ribeirinhas tenham acesso à água do Velho Chico.

Conforme publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (9), as licitações serão processadas em quatro blocos distintos, com abertura no período de 19 a 22 do próximo mês. Os sistemas vão beneficiar 108 comunidades rurais, modificando a realidade de quase 12 mil pessoas que hoje sofrem com a estiagem.

“Noventa e três milhões serão disponibilizados pelo Governo Federal, mas como conseguimos otimizar dez milhões, a previsão é que gastemos oitenta milhões”, explicou Mota. Em breve, a Compesa licitará o primeiro dos dez sistemas de sua responsabilidade.

 

Veja também

Banco Central registra recorde de remessas de dólares para Brasil
Moeda

Banco Central registra recorde de remessas de dólares para Brasil

Bolsonaro se irrita com homem que pediu para baixar preço do arroz
Arroz

Bolsonaro se irrita com homem que pediu para baixar preço do arroz