Economia

Confiança do empresário do comércio tem maior queda em cinco anos

O otimismo dos empresários do comércio foi fortemente afetado pela crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus

ComércioComércio - Foto: Tânia Rêgo/Ag. Brasil

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) caiu 5,3% na passagem de março para abril. É o segundo recuo consecutivo e a maior queda percentual desde abril de 2015, de 6,4%. O dado foi divulgado nesta quarta-feira (29) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A queda em relação a abril de 2019 chegou a 3,6%. Segundo a CNC, o otimismo dos empresários do comércio foi fortemente afetado pela crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Leia também:
Confiança da Indústria cai para menor patamar em 19 anos
Confiança de empresários de serviços e construção tem mínimo histórico
Índices de confiança devem atingir mínimos históricos em abril


Na comparação com março deste ano, houve quedas de 5,1% na confiança em relação ao momento atual, de 6,3% nas expectativas e de 3,2% nas intenções de investimentos. Os componentes que tiveram maiores quedas foram confiança no momento atual da economia, 7,2%, e confiança no futuro da economia, de 7,7%.

Na comparação com abril de 2019, foram observadas quedas de 1,1% na confiança em relação às condições atuais e de 7,5% em relação às expectativas. As intenções de investimento ficaram estáveis.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Senado aprova sanções a países que descumprirem acordos da OMC
Brasília

Senado aprova sanções a países que descumprirem acordos da OMC

Empresa envolvida na Lava-Jato terá que pagar US$ 39,6 milhões à Petrobras
MPF

Empresa envolvida na Lava-Jato terá que pagar à Petrobras