Benefício

Confira se você tem direito à parcela extra do Bolsa Família paga em Pernambuco

O pagamento residual será feito para famílias que atendem a alguns critérios e já estão cadastradas no programa

Cartão do Bolsa FamíliaCartão do Bolsa Família - Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Para auxiliar na renda de mais de mais de 18 mil famílias que são beneficiadas pelo Bolsa Família em Pernambuco, o Governo do Estado iniciou, nesta quinta-feira (17), e seguirá até o dia 30, com o  pagamento de uma parcela extra do programa federal. No entanto, para receber o benefício, as famílias precisam atender a alguns critérios pré-estabelecidos.

O mais importante deles é estar com a situação regularizada junto ao Programa no mínimo desde abril.  “O objetivo do pagamento é incluir as famílias que são beneficiárias do programa mensalmente mas que ficaram de fora da folha de pagamento no período em que estava sendo pago o 13° do Bolsa Família. É uma ação que visa ajudar essas pessoas a não saírem prejudicadas”, declarou o secretário executivo de Assistência Social, Joelson Rodrigues.

O 13° do Bolsa Família é pago anualmente pelo Governo do Estado no primeiro quadrimestre de cada ano. Este ano, o pagamento aconteceu nos meses de fevereiro, março e abril, a partir de um calendário que dividia os beneficiários pela data de aniversário. 

Além de estar regularizado, só receberá o pagamento extra, que irá variar entre R$ 41,00 e R$150,00, a depender de quanto o beneficiário recebe mensalmente, quem já recebeu no mínimo cinco parcelas do benefício em 2019 e recebeu alguma parcela mensal neste ano.

Caso esteja dentro dos requisitos, o beneficiário pode receber o pagamento nos mesmos locais onde faz originalmente o saque das parcelas mensais do Bolsa Família: nas agências da Caixa Econômica, terminais eletrônicos de autoatendimento, lotéricas ou estabelecimentos credenciados. 

A secretaria de Assistência Social ressalta que, mesmo as pessoas que tinham sido desligadas do programa, refaça a checagem, já que a partir da iniciativa, parte das famílias foi reintegrada  ao programa após uma ação do Consórcio de Governadores do Nordeste que reivindicou o corte de beneficiários sem justificativa realizado pelo Governo Federal. 

“Verificamos que diversos beneficiários do Nordeste haviam saído da folha de pagamento do Bolsa Família e graças a essa ação, eles foram reincorporados, o que também teve reflexos no benefício estadual”, pontuou o secretário. 

A checagem para confirmar se o beneficiário está apto a receber o pagamento pode ser realizada de duas maneiras: através do site www.sdscj.pe.gov.br , digitando o Número de Identificação Social (NIS) e a data de nascimento do responsável familiar pelo benefício, ou por meio da Ouvidoria Social através do número 0800 081 4421.

 

Veja também

Receita Federal estima que metade dos fundos imobiliários sonegam impostos
receita federal

Receita Federal estima que metade dos fundos imobiliários sonegam impostos

INSS prorroga antecipação de R$ 1.045 do auxílio-doença e do BPC
inss

INSS prorroga antecipação de R$ 1.045 do auxílio-doença e do BPC