Conhecimento não é algo estático

As pessoas têm que entender que conhecimento não é algo estático”, afirma a diretora de Pesquisa e Desenvolvimento Organizacional da Associação Brasileira de Recursos Humanos, Izelita Soares.

Complexo Integrado de Ressocialização de ItaquitingaComplexo Integrado de Ressocialização de Itaquitinga - Foto: Jedson Nobre/Arquivo Folha de Pernambuco

 

O mercado do futuro já começou e está em constante mutação. Nesse sentido, o modelo de emprego como conhecemos está cada vez mais raro.

“A maior competência que o jovem pode ter é aprender a aprender. Não achar que fazer faculdade é o suficiente. Ele terá que agregar ao seu currículo novas formações, se atualizar com cursos específicos de acordo com a demanda. As pessoas têm que entender que conhecimento não é algo estático”, afirma a diretora de Pesquisa e Desenvolvimento Organizacional da Associação Brasileira de Recursos Humanos, Izelita Soares.

Para a diretora de Desenvolvimento Educacional do Senac, Djaira Leitão, a maioria das instituições já percebeu há muito tempo que o modelo tradicional de ensino, o centrado no professor e sala de aula, se tornou obsoleto. “Hoje, já procuramos colocar o aluno como centro das discussões, estimulando um aprendizado pautado em um pensamento crítico e criativo, assim como as novas profissões serão moldadas”, evidencia.

O profissional moderno que quiser garantir seu espaço no mercado vai precisar ser cada vez mais versátil, desenvolver múltiplas competências e saber inovar.

“O desafio é pensar que inovar não se resume a estar alinhado com a tecnologia e encontrar uma solução que ninguém tem. Mas a de encontrar a solução para um problema que ainda ninguém viu. Estava lá, era uma necessidade, um erro de processo, um hábito comportamental que impedia a percepção de uma nova solução, muitas vezes até fácil de ser desenvolvida”, alerta o fundador da escola internacional de negócios MBI, Fernando Suzuki. Para ele, quem não for competente e esperto o suficiente para estar sempre à frente da inovação, corre o sério risco de ser substituído por um dispositivo tecnológico.

 

Veja também

Escritórios voltam gradualmente e concessionárias ampliam a retomada a partir de hoje
Coronavírus

Escritórios voltam gradualmente e concessionárias ampliam a retomada a partir de hoje

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões
Loteria

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões