Copergás inicia obras do gasoduto de Muro Alto e Porto de Galinhas

Com R$ 10,4 milhões em investimento, empreendimento é o segundo maior da companhia pernambucana para este ano de 2019

Gás naturalGás natural - Foto: Divulgação

Depois de aportar R$ 23 milhões na construção do gasoduto Camaragibe - Carpina, a Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) dá andamento ao processo de interiorização de sua rede de gás em Pernambuco.

Para tanto, começou a executar o seu segundo maior projeto para 2019 - a construção dos dutos que levarão gás natural (GN) para Muro Alto e Porto de Galinhas, em Ipojuca. Neste, o investimento total é de R$ 10,4 milhões e a previsão é que as obras de construção do gasoduto sejam concluídas entre maio e junho do próximo ano.

Com extensão total de 23,2 km, a tubulação que interligará essas localidades do litoral Sul de Pernambuco à rede de gás natural canalizado terá duas etapas. A primeira sairá do Complexo Industrial e Portuário de Suape até o bairro de Nossa Senhora do Ó, com 6,88 km de rede em aço. A segunda fase da obra, que ligará Porto de Galinhas e Muro Alto, será atendida por meio de uma tubulação em polietileno de alta densidade (PEAD), com 16,4 km.

Leia também:
Anúncio estava no radar em PE e pode influenciar na Copergás´
Copergás estuda alternativa à Petrobras
Copergás vai investir R$ 42 mi para ampliar gás natural em Pernambuco
  

“Além de levar comodidade, segurança e praticidade, o gás natural é uma solução muito melhor do que existe hoje. Estamos levando benefícios para os hotéis e pousadas do município e para os clientes finais, pois com os dutos não haverá mais necessidade do abastecimento ser feito por caminhões, o que provoca congestionamento, em especial, em época de alta temporada turística”, revela o gerente de engenharia da Copergás, Roberto Zanella.

E as vantagens do gás natural já chamam a atenção dos empreendimentos sediados na região, com cerca de 50 estabelecimentos comerciais já interessados na aquisição do combustível. "A depender da aplicação, de onde e como se vai consumir o combustível, se o GN será usado apenas para cozinha ou para energia elétrica, por exemplo, a economia com o GN pode variar entre 15% e 30% se compara à outro tipo de fonte", explica o gerente de engenharia.

Gás natural veicular
Com os dutos da Copergás, quem frequenta Porto de Galinhas poderá contar, a partir de abril, com seu primeiro posto para abastecimento de gás natural veicular (GNV) - o Braz e Filhos.

Veja também

STF aceita auxílio-doença na aposentadoria especial do INSS
inss

STF aceita auxílio-doença na aposentadoria especial do INSS

Parceria entre o Sebrae e o Facebook capacita pequenos empreendedores
Empreendedorismo

Parceria entre o Sebrae e o Facebook capacita pequenos empreendedores