Coronavírus contribui para desvalorização do real

Às 15h30, o dólar estava sendo negociado a 4,2823 reais, depois de atingir 4,2863

RealReal - Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Nesta sexta-feira, o real bateu um mínimo histórico em relação ao dólar, negociado acima de 4,28 reais, e a Bolsa de Valores de São Paulo caiu cerca de 2%, com a aversão ao risco nos mercados devido à epidemia de um novo coronavírus surgiu na China.

Às 15H30, o dólar estava sendo negociado a 4,2823 reais, depois de atingir 4,2863.

A desvalorização da moeda brasileira acentuou-se nos últimos meses - em novembro passado, o dólar estava em 4,20 reais -, acelerando com o surgimento do coronavírus em janeiro. Alguns analistas projetam o real em 4,30.

Leia também:
Casos suspeitos de coronavírus sobem para 12 no Brasil; um é no Ceará
Brasil não irá restringir entrada de pessoas vindas da China

"Não acho que exista um limite para a valorização do dólar, até porque o Banco Central tem uma política bastante ortodoxa de não intervenção no câmbio, porém, de acordo com a gravidade dessa epidemia, o valor da moeda americana pode até transpor os R$ 4,30", avalia Fernando Bergallo, diretor de câmbio da FB Capital.

No mercado de ações, o índice Ibovespa em São Paulo caiu 1,81%, para às 15H30. Entre as empresas mais afetadas estavam a distribuidora de combustíveis Ultrapar (-2,85%), a mineradora Vale (-2,97%) e as ações ordinárias da estatal Petrobras (-2,48%).

O novo coronavírus detectado inicialmente na cidade de Wuhan já afetou cerca de 10.000 pessoas e matou mais de 200 na China. No exterior, cem pacientes foram diagnosticados em cerca de vinte países. No Brasil, existem nove casos suspeitos, aguardando diagnóstico.

Veja também

Governo quer R$ 13 bilhões do FGTS para dar empréstimos a 'negativados'Empréstimos

Governo quer R$ 13 bilhões do FGTS para dar empréstimos a 'negativados'

TCU identifica 350 mil pessoas que receberam auxílio irregularmenteAuxílio Emergencial

TCU identifica 350 mil pessoas que receberam auxílio irregularmente