INVESTIMENTOS

Corretora XP fecha compra da rival Rico

A Rico foi criada em 2010 e tem como principal sócio o ban­­­­­co português Caixa Geral de Depósitos.

Plenário da AlepePlenário da Alepe - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

 

Maior corretora independente (sem ligação com bancos) do País, a XP fechou a compra da segunda maior no mercado, a Rico. O valor da transação não foi divulgado. A operação precisa passar pelo aval do Banco Central e do Cade.

A Rico foi criada em 2010 e tem como principal sócio o ban­­­­­co português Caixa Geral de Depósitos. Voltada a inves­­­tidores novatos, oferece apenas plataforma on-line para aplicações em renda fixa e mercado de ações.Já a XP, que existe há 15 anos, se consolidou ao oferecer serviço de assessor de investimentos. Com a expansão das plataformas digitais, no entanto, concorrentes menores começaram a ganhar mercado, e o custo da estrutura da XP ficou alto para atender o investidor com menos dinheiro. Em 2014, a XP já havia comprado a Clear.

Segundo Guilherme Benchi­­­­­­mol, presidente da XP, após compra da Rico, as três empresas seguirão existindo de forma independente.

 

Veja também

Caixa libera neste sábado (31) saque do FGTS para nascidos em setembro e outubro
Economia

Caixa libera neste sábado (31) saque do FGTS para nascidos em setembro e outubro

Regulamentação do Fundeb não deve alterar piso salarial dos professores como quer governo
Fundeb

Regulamentação do Fundeb não deve alterar piso salarial dos professores como quer governo