Crescimento da Ásia: Tendência #1

Dentro da série “Quais serão as tendências estruturais que irão mudar o mundo e terão impacto no Nordeste e em especial Pernambuco? ”, esta semana vamos refletir sobre o Crescimento da Ásia

Rainier Michael, Cônsul da EslovêniaRainier Michael, Cônsul da Eslovênia - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Dentro da série “Quais serão as tendências estruturais que irão mudar o mundo e terão impacto no Nordeste e em especial Pernambuco? ”, esta semana vamos refletir sobre o Crescimento da Ásia.

Recepcionamos, representando o Presidente Luiz Alberto Carneiro e como membro da Comissão de Relações Internacionais da Associação Comercial de Pernambuco, o Cônsul da Comissão de Negócios da Embaixada da Malásia, Sr. Radihisham Ismail e comitiva.

Se analisarmos o ranking de Exportação por Estado para Malásia no ano de 2018, Pernambuco ocupa, hoje, a 23ª posição em negócios realizados com este tigre asiático.

Mesmo com esta situação, o diplomata demonstrou a firme vontade de realizar parcerias com empresários em Pernambuco, enfatizando que, junto com São Paulo, Espírito Santo, Pernambuco é um estado estratégico para a Malásia.

Esta visita demonstra claramente o tema desta semana: “Crescimento da Ásia: aumento da classe média e o crescimento das economias de mercados emergentes na Ásia. ”

São oportunidades como esta que devem ser aproveitadas e estudadas profundamente para não perdermos estas visitas que tem enfoque na diplomacia econômica destacando Pernambuco como o hub do Nordeste.

Precisamos colocar no radar no primeiro semestre do ano de 2019 o encontro anual dos BRICS quando o Brasil terá a presidência de turno do BRICS. Dessa forma, as cerca de cem reuniões, nas mais de 30 áreas de cooperação setorial, terão lugar em diversas cidades do país, gerando grande possibilidades de geração de negócios e estudos estratégicos.

Mas, afinal, como estará a Ásia e os BRICS no mundo em 2050 conforme o estudo “World in 2050: The Long View” (O Mundo em 2050: longa visão, em tradução literal), liderado pela PricewaterhouseCoopers (PwC).

Trata-se de projeções do crescimento econômico global, numa visão de longo prazo, e estima quais serão as maiores e mais poderosas economias em 2050.

Deslocamento do poder econômico

Deslocamento do poder econômico - Crédito: Divulgação


Outro mapa interessantíssimo apresenta a força da economia de cada estado brasileiro se comparado com outros países:

Se os estados fossem países

Crédito: Divulgação

E, finalmente, o mundo está mudando e tenho certeza que o mapa abaixo terá grandes mudanças já em 2019...

Mapa de exportações

Crédito: Divulgação

“A experiência é uma lanterna dependurada nas costas que apenas ilumina o caminho já percorrido”. Confúcio

Precisamos urgentemente fortalecer a interação entre o empresariado e o mundo acadêmico que deveria pressionar o mundo parlamentar e diplomático para ações pragmáticas e estratégicas.

Até a próxima semana...


*Empresário há 35 anos e Presidente do Iperid (primeiro THINK TANK do Nordeste) – Instituto de Pesquisa Estratégica em Relações Internacionais e Diplomacia, Rainier Michael tem ampla experiência em trocas internacionais. O trabalho realizado por ele junto ao consulado esloveno, e designado “Diplomacia Econômica”, interpreta sob uma visão humana o desenvolvimento e o crescimento do Nordeste. Paulista de nascença, Michael se mudou para Pernambuco há dez anos, quando seus negócios no Estado cresceram de forma a tornar indispensável sua presença aqui. Seu comparecimento nos mercados pernambucanos, entretanto, é mais antigo do que isso. Antes de assumir o consulado, já era representante da DBG - Sociedade Brasil-Alemanha no Nordeste. É destacável, também, sua atuação enquanto presidente do Rotary Club Recife Boa Viagem. ([email protected])

** A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

 

Veja também

Prazo para débito automático do IR desde a primeira cota termina nesta segunda
Imposto de Renda

Prazo para débito automático do IR desde a primeira cota termina nesta segunda

Pandemia trava avanços de jovem no mercado de trabalho
Coronavírus

Pandemia trava avanços de jovem no mercado de trabalho