Crise do coronavírus leva 1,5 milhão de brasileiros ao seguro-desemprego

O número representa um salto de 31% em comparação com o mesmo período de 2019

DesempregoDesemprego - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Com a crise provocada pelo novo coronavírus, 1,5 milhão de trabalhadores formais foram demitidos em março e abril deste ano e passaram a ter direito ao seguro-desemprego. O número representa um salto de 31% em comparação com o mesmo período de 2019.

Dados divulgados pelo Ministério da Economia nesta segunda-feira (11) mostram que as demissões se intensificaram mesmo após o programa implementado pelo governo que autoriza a redução temporária de contratos para evitar desligamentos.

Leia também:
Segunda parcela do auxílio emergencial terá filas menores, diz Caixa
Pandemia vai aumentar pobreza, desemprego e falência de empresas, diz secretário


Segundo o ministério, foram 537 mil pedidos de seguro-desemprego em março deste ano e 748 mil em abril.

Há ainda um represamento estimado de 250 mil pessoas que perderam seus empregos ao longo dos dois meses e estão aptas ao auxílio, mas ainda não fizeram a solicitação.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Guedes quer Trabalho e Previdência de volta após saída de Onyx para eleição
POLÍTICA

Guedes quer Trabalho e Previdência de volta após saída de Onyx para eleição

Saiba mais sobre a alta da taxa Selic
ECONOMIA

Saiba mais sobre a alta da taxa Selic