Cuidado com os juros do financiamento

Na Caixa, um dos bancos mais procurados para o acesso à essa modalidade de financiamento, as taxas cobradas giram em torno de 5% ao ano.

Vereador do Recife Rinaldo Júnior (PSB)Vereador do Recife Rinaldo Júnior (PSB) - Foto: Divulgação / Câmara Municipal do Recife

 

O financiamento imobiliário pode ser um dos entraves para a compra do imóvel próprio porque os bancos, por vezes, oferecem linhas com taxas de juros muito altas. “Estudar as condições de pagamento é primordial. Fazer simulações, ter ajuda de um profissional é o caminho para não sofrer prejuízos ou ter que devolver o imóvel por não conseguir saldar as parcelas”, frisou o superintendente regional da Caixa Econômica Federal no Recife, Paulo Mery.
Na Caixa, um dos bancos mais procurados para o acesso à essa modalidade de financiamento, as taxas cobradas giram em torno de 5% ao ano. “Para 2017, a Caixa vai crescer ainda mais seu financiamento. Fechamos o ano positivamente, mesmo em um ano de crise. Foram assinados 14.708 contratos somente em Pernambuco”, confidenciou o superintendente. Ele afirmou que houve um crescimento de 10,75% na adesão dos financiamentos imobiliários de janeiro a setembro deste ano, no comparativo com o mesmo período de 2015, quando foram assinados 13.280 contratos no Estado.
No próximo ano, o banco também terá como foco o programa habitacional do Governo Federal, Minha Casa Minha Vida (MCMV). O MCMV oferece um subsídio para financiamento da casa própria. “O atendimento ao programa será ampliado e melhorado”, apontou Mery, orientando que, para contratar um financiento imobiliário na Caixa, tanto no MCMV como em outras linhas, o interessado deve levar a identidade, o CPF e os comprovantes de renda e residência.

 

Veja também

2021-2029. Quais forças ditarão na próxima década? Parte III
Diplomacia Econômica

2021-2029. Quais forças ditarão na próxima década? Parte III

Consumidor deve ter calma ao aceitar produtos financeiros
Economia

Consumidor deve ter calma ao aceitar produtos financeiros