IRPF

Declare nesta terça-feira o IRPF 2020 e evite multas

No último dia para prestar contas ao Fisco, recomendação é entregar mesmo com documentação faltando e retificar os dados depois

Imposto de RendaImposto de Renda - Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Quem deixou para fazer nesta terça-feira (30), último dia do prazo, a Declaração do Imposto de Renda 2020 deve correr para não pagar multa. E se o contribuinte ainda tem dados ou documentos pendentes, a recomendação é entregar a docu­mentação mesmo assim. Portan­to, a multa que inicia em R$ 165,74 e pode chegar a uma máxima de 20% do imposto devido, não atingirá o contribuinte. A correção das informações pode ser feita depois por  uma declaração retificadora. 

“O contribuinte deve entregar até hoje de toda forma, ainda que faltem documentos ou dados incertos. Ele deve retificar posteriormente, uma vez que se não entregar hoje incide multa”, explica o advogado especialista em Direito Tributário João Otávio Pimentel, dizendo que o prazo já foi prorrogado por dois meses devido à pandemia do novo coronavírus.

Se porventura o contribuinte optar em entregar a declaração com documentos pendentes, Pimentel aconselha que o faça com cuidado. “Se faltarem dados o contribuinte pode retificar. Se precisar, ele pode se aconselhar com contador ou advogado”, ressaltou. Ele explica que a retificação substitui a declaração original e deve ser feita “o quanto antes para não cair na malha fina. O prazo máximo para retificar é de cinco anos, mas a recomendação é fazer o quanto antes”, disse Pimentel.

 



Em Pernambuco, o volume esperado é de 835 mil declarações. Até a segunda-feira (29), ainda havia cerca de 135 mil contribuintes que não tinham realizado a declaração. A Receita Federal obriga declarar o Imposto de Renda a quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70. Além disto, quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00, precisa declarar. Pessoas que passaram à condição de residente no Brasil em 2019 também precisam regularizar a situação.

Declarando pela primeira vez, a estagiária Bruna Adachi conta que não teve dificuldades. “Deixei para última hora por preguiça mesmo, como não sabia como fazer, fiquei postergando”, explica ainda dizendo que como tinha todos os documentos conseguiu fazer tudo com facilidade.

Quem também deixou para última hora foi o design Victor Balestrin. Segundo ele não houve um motivo específico para deixar para os últimos dias, foi apenas postergando. “Agora que o prazo apertou, finalmente coloquei isso como prioridade na minha agenda e corri atrás”, conta Balestin, que contou com a ajuda de um profissional contábil.

Ajuda esta que a contabilista Bruna Soares costuma fornecer até nas redes sociais lembrando aos seguidores dos prazos. “A maior dificuldade é porque as pessoas deixam para última hora achando que são poucas informações. Quando recebem a lista de coisas que precisam declarar, têm que correr contra o tempo”, detalha Bruna.


Em Pernambuco, o volume esperado é de 835 mil declarações. Até ontem, ainda havia cerca de 135 mil contribuintes que ainda não tinham realizado a declaração

Veja também

Logística e tecnologia: aliados do novo comércio eletrônico
E-commerce

Logística e tecnologia: aliados do novo comércio eletrônico

Transações online exigem cuidados
Internet

Transações online exigem cuidados