Dia do Rio é prorrogado até 31 de julho

Agência Nacional de de Águas ampliou o Dia do Rio que fixa as quartas-feiras como dia sem captação para poupar o São Francisco, que ainda sofre com a seca

Bacia do Rio São FranciscoBacia do Rio São Francisco - Foto: René cordeiro/arquivo

Com a situação delicada da seca na região da bacia do Rio São Francisco, a Agência Nacional de Águas (ANA) decidiu prorrogar o prazo do Dia do Rio até 31 de julho deste ano. Através da medida, todas as quartas-feiras os usuários de recursos hídricos não poderão captar a água do rio, tanto para irrigação quanto para abastecimento industrial. Em vigor desde junho de 2017, a medida deveria ter acabado em 30 de abril, mas vem sendo prorrogada.

O objetivo é preservar os estoques de água da região, que atravessa uma seca desde 2012. “Apesar de estarem melhor comparado ao mesmo período de 2017, os reservatórios não estão operando em situação normal, ainda continuam baixos. Sobradinho, por exemplo, está com 37% da sua capacidade”, informou o superintendente de regulação da ANA, Rodrigo Flecha. A exceção para captação da água nas quartas-feiras é para abastecimento humano ou animal.

Leia também:
Nordeste já conta com monitoramento piloto para as secas
Eletrobras: relator quer criar agência para cuidar do Rio São Francisco 

Para as indústrias e empresas de mineração que usam a captação acima de 13h por dia, a restrição será de redução de 14% do volume mensal. De acordo com a ANA, para estabelecer a prorrogação do Dia do Rio foi preciso reavaliar o período chuvoso. A regra atinge cerca de dois mil usuários de água. “Os representantes dos órgãos vinculados à medida estão sempre se reunindo para debater um conjunto de ideias que possam melhorar a situação, como por exemplo, mudar o Dia do Rio para os domingos, ou colocá-lo apenas por 12 horas. Estamos avaliando mudanças”, comentou Flecha.

Seca

Em decorrência da estiagem, foi decretada pelo Ministério da Integração Nacional (MI) a situação de emergência de 52 municípios pernambucanos. Publicado no Diário Oficial da União, cidades como Arcoverde, Serra Talhada, Triunfo, Salgueiro e Petrolina entraram na lista. De acordo com a pasta, o decreto acontece quando há a necessidade de estabelecer o atendimento às necessidades temporárias de interesse público.

Para os municípios que se encontram neste reconhecimento federal, haverá o acesso a benefícios, como a renegociação de dívidas no setor da agricultura com o Banco do Brasil e a retomada da atividade produtiva com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Caso os municípios necessitem de recursos para ações de respostas, como uso de carro-pipa ou perfuração de poços, devem enviar um plano de detalhamento para que a Integração possa avaliar o valor a ser destinado.

Veja também

ACP promove eleição nesta quinta, com chapa única
ENTIDADE

ACP promove eleição nesta quinta, com chapa única

Entenda como a Covid-19 fez bombar as vendas de livros mas pôs em risco as livrarias
Economia

Entenda como a Covid-19 fez bombar as vendas de livros mas pôs em risco as livrarias