Dólar recua após intervenção do BC

Moeda americana caiu 0,38%, para R$ 3,4216, depois de subir quase 9% por causa da eleição de Trump

Senador Humberto Costa (PT)Senador Humberto Costa (PT) - Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

 

O dólar recuou ante o real na última  quarta-feira (17), reagindo à atuação mais agressiva do Banco Central para conter a volatilidade no câmbio. A moeda americana à vista caiu 0,38%, para R$ 3,4216, depois de ter subido quase 9% em quatro sessões por causa das incertezas em relação ao presidente eleito dos EUA, Donald Trump.
A autoridade monetária leiloou pela manhã 10 mil novos contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares, no montante de US$ 500 milhões. Além disso, rolou 20 mil contratos do mesmo tipo que vencem em 1º de dezembro, no valor total de US$ 1 bilhão.
Para Cleber Alessie, operador de câmbio da corretora H.Commcor, o dólar também se ajustou à volta do feriado da Proclamação da República , quando o petróleo subiu quase 6% no mercado internacional. O forte avanço da commodity beneficiou moedas de países emergentes, como o Brasil.
“Mas o viés do dólar continua sendo de alta, com os investidores esperando uma elevação mais rápida dos juros nos EUA durante a futura gestão de Donald Trump”, afirma Alessie.
Investidores especulam que Trump cortará impostos e aumentará os gastos públicos para aquecer a economia americana, o que aceleraria a inflação. Desta forma, os juros teriam que aumentar para conter a pressão inflacionária.
Além disso, aumentou para 94% a probabilidade de uma elevação dos juros pelo Fed (Federal reserve, o banco central americano) na reunião de dezembro, segundo levantamento da Bloomberg. Há uma semana, o percentual era de 82%. No exterior, a moeda americana subiu frente à maior parte das moedas neste pregão.

Bolsa
O Ibovespa terminou em alta, descolando-se do cenário externo. “Foi um pregão atípico, com o índice ajustando-se à forte alta de ADRs (American Depositary Receipts) brasileiros na Bolsa de Nova York durante o feriado aqui”, comenta Marcelo Varejão, analista da corretora Socopa.
O principal índice da Bolsa subiu 1,85%, aos 60.759,32 pontos. O giro financeiro foi de R$ 12,2 bilhões. Também houve vencimento de opções sobre o Ibovespa nesta sessão, embora a liquidez em meses ímpares, como novembro, seja baixa.

As ações preferencias da Petrobras ganharam 5,28% e as ordinárias avançaram 4,17%.
Em Nova York, o índice S&P 500 caía 0,17%, devolvendo parte dos ganhos da vésperam e o Dow Jones, -0,29%. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,38%. As principais Bolsas europeias encerraram a sessão em baixa.

 

Veja também

Vale pagará auxílio a desalojados de Barão de Cocais por mais um ano
Auxílio

Vale pagará auxílio a desalojados de Barão de Cocais por mais um ano

Investimento estrangeiro direto caiu pela metade no Brasil, diz Unctad
Economia

Investimento estrangeiro direto caiu pela metade no Brasil, diz Unctad