É possível economizar no Carnaval; confira as dicas

Saiba como não abrir mão da folia e gastar pouco nestes dias de festa carnavalesca

Carnaval no Marco ZeroCarnaval no Marco Zero - Foto: Arquivo/Folha de Pernambuco

Seis em cada dez consumidores devem aproveitar este Carnaval para cair na folia, segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Porém, em um universo com mais de 12 milhões de desempregados, em que o dinheiro mal dá para quitar os custos mensais, a chegada de mais essa despesa pode não caber no orçamento.

Para ajudar esse público, que segundo a CNDL pode chegar a desembolsar R$ 633,97 na folia, a Folha de Pernambuco caiu em campo e foi conferir dicas de como se divertir gastando pouco.

Seja pouco ou muito, a orientação dos especialistas é que, assim como em qualquer situação, o importante é cada pessoa ter conhecimento da sua realidade financeira, principalmente em tempo em que extrapolar é a máxima da vez. Afinal, os gastos fora de controle no Carnaval passado terminaram deixando 13% dos foliões inadimplentes, de acordo com a CNDL.

Confira dicas de como economizar no Carnaval


Leia também:
Quer fugir do Carnaval? Opções não faltam para os 'não-foliões'; confira
Foliões terão estacionamentos gratuitos e vans no Bairro do Recife para o Carnaval

Pernambuco
Se no cenário nacional a média de gasto deve ser superior a R$ 600, em Pernambuco, de acordo com sondagem inédita realizada pela Fecomércio-PE em parceria com o Sebrae, esse valor fica em torno de R$290. “Eu esperava mais em relação ao gasto médio, em especial, no Carnaval, com muitos dias para brincar. Porém, mesmo com a maioria dos entrevistados afirmando que vai gastar mais com alimentação (84,2%) e bebida (69,2%) durante os seis dias, um valor de R$48 por dia é muito pouco para o consumo desses itens. Na minha avaliação, isso significa que provavelmente por mais que 57% tenham pretensão de brincar o Carnaval, muitos não devem brincar todos os dias”, analisa o economista da entidade, Rafael Ramos.

 


Veja também

IPC registra alta de 0,86% na segunda semana de janeiro
Inflação

IPC registra alta de 0,86% na segunda semana de janeiro

INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro
PERÍODO

INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro