EUA

Eat Just produzirá carne artificial em grande escala com biorreatores gigantes

Empresa planeja instalar 10 biorreatores nos EUA para produzir cerca de 13,6 milhões de quilos de carne de frango e bovina por ano

A  empresa americana Eat Just produz carne obtida com o cultivo de células animaisA empresa americana Eat Just produz carne obtida com o cultivo de células animais - Foto: Brendan Smalowski / AFP

A empresa americana Eat Just, que produz carne obtida com o cultivo de células animais e que é a primeira a ter autorização para comercializá-la, alcançou um acordo para comprar biorreatores gigantes com a ambição de produzir dezenas de milhares de toneladas por ano.

A filial da empresa de carnes, Good Meat, anunciou, nesta quarta-feira (25), que se associou com a Abec, uma fabricante de equipamentos especializados, que geralmente trabalha com o setor farmacêutico e de biotecnologia, para o desenvolvimento de tanques de 250.000 litros nos quais as células poderão proliferar. 

A empresa planeja instalar 10 desses biorreatores nos Estados Unidos com o objetivo de começar a produção em 2025 e produzir cerca de 13,6 milhões de quilos de carne de frango e bovina por ano. 

Outras empresas emergentes começam a trabalhar sobre este nicho da carne "de laboratório" ou artificial que promete produzir proteínas animais com um impacto ambiental menor comparado com a criação intensiva de animais e sem o sofrimento animal que produz.

A Eat Just, fundada em 2011, tem sua sede em San Francisco e é a primeira empresa no mundo a ter recebido, no final de 2020 na Singapura, a autorização para comercializar frango fabricado artificialmente. 

Foi uma etapa crucial para aumentar a produção, destacou o co-fundador e diretor executivo Josh Tetrick à AFP. No entanto, no momento a produção continua sendo mínima, 4,5 toneladas este ano na Singapura, e muito cara. 

Para vender grandes volumes e a preços acessíveis, é necessário ter uma capacidade de produção muito maior, acrescentou o empresário. 

Por enquanto, o grupo planeja instalar pequenos biorreatores - de entre 3.500 e 6.000 litros - na Califórnia e Singapura até o início do próximo ano. Cada um poderá produzir dezenas de milhares de quilos de carne por ano.

Assim que conseguir o aval dos reguladores nos Estados Unidos, a Good Meat estará pronta para estrear no mercado nos primeiros 30 dias, afirmou Tetrick.

A Administração de Medicamentos e Alimentos dos Estados Unidos (FDA) ainda deve aprovar o processo de fabricação, enquanto o Departamento da Agricultura (USDA) precisa determinar como se deve rotular o produto.

A Eat Just não especificou o valor do acordo com a Abec, dizendo apenas que o investimento total é de várias centenas de milhões de dólares. 

Veja também

5G começou com velocidade oscilante em Brasília e pode atrasar em Manaus e Belém
BRASIL

5G começou com velocidade oscilante em Brasília e pode atrasar em Manaus e Belém

Câmara vota PEC Eleitoral hoje. Veja a estratégia da oposição para tentar adiar
BRASIL

Câmara vota PEC Eleitoral hoje. Veja a estratégia da oposição para tentar adiar