Economia do Estado terá injeção de R$ 2,1 bilhões

Recursos serão pagos aos servidores nos próximos 30 dias pelo Governo do Estado e pela Prefeitura do Recife

Os secretários municipais Marconi Muzzio (Administração) e Ricardo Dantas (Finanças) anunciaram o abono natalinoOs secretários municipais Marconi Muzzio (Administração) e Ricardo Dantas (Finanças) anunciaram o abono natalino - Foto: Alfeu Tavares

 

Nos próximos 30 dias, Governo do Estado e Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) vão injetar R$ 2,1 bilhões na economia local. Isso porque, no período, serão pagos o salário de novembro e o 13º. Em anúncio feito ontem, a PCR divulgou o calendário de pagamento dos 39 mil servidores, entre ativos da administração direta e indireta, aposentados e pensionistas, incluindo também os vencimentos do últimos mês do ano.

No dia 1º de dezembro será quitada a folha de novembro. No dia 20, a parcela única do 13º salário e, no dia 30, a remuneração de dezembro. Isoladamente, o município efetuará R$ 500 milhões em pagamentos dentro de um único mês. Já o Estado desembolsará R$ 1,6 bilhão para pagar o 13º e os salários de novembro.
Secretário de Finanças do município, Ricardo Dantas destacou a importância do anúncio diante das crises política e econômica que atingem o País. “As únicas vezes na história da República brasileira de dois anos consecutivos de PIB negativos foram em 1930 e 1931. Isso está se repetindo agora. Com uma diferença: naquela época, o mundo estava em crise. Agora, o mundo cresce e o Brasil tem um desempenho negativo”, analisou.

Essa realidade impôs à administração uma série de medidas para equilibrar as contas, pois, com a economia desaquecida, a arrecadação foi a primeira a sentir os efeitos.
“A gente conta com um núcleo de gestão que tem feito um esforço, desde o fim de 2014, para implementar medidas de ‘eficientização’ da máquina pública, priorizando não somente as receitas, por convênio, operação de crédito e ações conjuntas para melhorar a arrecadação, como também o corte de gastos”, frisou. Isso foi necessário porque, de acordo com o balanço do segundo quadrimestre das contas do município, as receitas do IPTU, ISS, ICMS e Fundo de Participação dos Municípios (FPM) caíram quando os valores foram corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
Além da engenharia para controlar os custos, valores referentes à repatriação entraram no FPM e pingaram na conta do município este ano. Dos R$ 500 milhões, R$ 2,5 milhões vieram de forma diluída via FPM, no período de abril e setembro. O mais expressivo, contudo, chegou em outubro, no total de R$ 20 milhões. “O valor ajuda, mas, se a gente comparar com os R$ 500 milhões, não dá para dizer que o pagamento das folhas dependeu da repatriação”, revela Ricardo Dantas.
Do valor total, R$ 160 milhões são da folha do 13º salário, R$ 171 milhões de novembro e R$ 171 milhões da de dezembro. “Esforço hercúleo diante do cenário nacional que estamos vivendo na economia”, sentenciou o secretário de Administração e Gestão de Pessoas, Marconi Muzzio.
O Governo do Estado confirma que, hoje, será pago um montante equivalente a R$ 416 milhões, valor da primeira parcela do 13° salário dos 221 mil servidores ativos e inativos. “Diante de uma das maiores crises que o País enfrenta, Pernambuco é um dos poucos estados a manter o pagamento dos servidores em dia”, disse o secretário de Administração, Milton Coelho. Nos dias 06, 07 e 08 de dezembro serão pagos os salários de novembro. Já no dia 20 de dezembro, será a vez do pagamento da segunda parcela do 13º, de R$ 416 milhões.

 

Veja também

Pix terá serviço de cobrança semelhante a boleto
pix

Pix terá serviço de cobrança semelhante a boleto

Bolsa reage e volta a subir após quatro sessões de queda
BOLSA DE VALORES

Bolsa reage e volta a subir após quatro sessões de queda