Dona Biu, Dona Duda e Lia comemoram a homenagem recebida na Fenearte
Dona Biu, Dona Duda e Lia comemoram a homenagem recebida na FenearteFoto: Jose Britto/Folha de Pernambuco

Com investimento na ordem dos R$ 5,5 milhões, a 20ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) espera atrair mais de 300 mil visitantes. Trazendo oficinas e palestras oficinas, a edição deste ano espera alavancar e superar a movimentação financeira do ano passado que trouxe uma cifra de R$ 43 milhões durante os dias de evento.

A Fenearte ocorre entre os dias 3 e 14 de julho no pavilhão do Centro de Convenções, em Olinda, e homenageia Mestre Baracho, falecido em 1988, Dona Duda e Lia de Itamaracá, Patrimônio Vivo de Pernambuco.

A maior feira de artesanato da América Latina contará com mais de cinco mil expositores distribuídos em um espaço de 30 mil metros quadrados. Com grande potencial de economia criativa, a Fenearte gera renda para muitos artesãos e movimenta a economia de todo o Estado.

Além disso, a Feira tem capacidade para geração de 2,5 mil empregos temporários. O presidente da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Antonio Filosa destaca que a Jeep vai apoiar esta edição da Feira. “Identificamos um potencial de geração de trabalho e renda por meio do talento do pernambucano”, ressalta.

Leia também:
Fenearte espera movimentação acima dos R$ 43 milhões
Pernambuco ganha dia oficial para a Ciranda e revela homenageados da Fenearte 
Fenearte 2019: inscrições para seleção de obras abrem nesta sexta

O evento reunirá atrações para todos os gostos e nesta vigésima edição cheio de novidades: oficinas inéditas de saberes ancestrais, palestras com nomes da cena criativa nacional, salões de arte, desfiles de moda, mostra de decoração, teatro infantil, ações de cidadania, pólos de gastronomia e alimentação artesanal. O destaque fica para a programação artística inteiramente focada na cultura pernambucana e suas práticas tradicionais com a ciranda no centro das celebrações.

CONFIRA AS NOVIDADES DESTA 20 ª EDIÇÃO

OFICINAS

Contribuindo para a preservação da memória, além do resgate das técnicas tradicionais, e suscitando a convicção de que importantes manifestações não vão se extinguir, uma grade de oficinas inéditas será oferecida. Trata-se de uma excelente oportunidade para quem deseja aprender técnicas seculares, como alfenin, renda de bilro, entre outras. As oficinas são gratuitas e serão realizadas no mezanino, mesmo local das inscrições.

Programação de Oficinas da 20ª Edição da Fenearte by Folha de Pernambuco on Scribd

 

SALÕES DE ARTE POPULAR ANA HOLANDA E ARTE POPULAR RELIGIOSA / GALERIA DOS RECICLADOS

A programação da Fenearte extrapola o pavilhão do Centro de Convenções e, logo na entrada do evento, traz o Salão de Arte Popular Ana Holanda, o Salão de Arte Popular Religiosa e a Galeria dos Reciclados. As mostras, que expõem 190 trabalhos de várias partes do País, se comunicam entre si apesar das linguagens e temáticas distintas. Instaladas numa área bem destacada próxima às bilheterias,é um convite para interpretações de cada olhar.

Curadoria dos Salões- O arquiteto e colecionador Carlos Augusto Lira é o curador do 14º Salão de Arte Popular. Para o 3º Salão de Arte Popular Religiosa, Frei Rinaldo Pereira, gestor do Museu de Arte Sacra de Pernambuco (Maspe) selecionou peças que traduzem a pluralidade de representações religiosas. O designer Ticiano Arraes assina a curadoria da 12ª Galeria de Reciclados com criações que contribuem para uma reflexão sobre a sustentabilidade. A diversidade de tipologias e estilos artísticos é o que permeia os trabalhos selecionados.

Premiação– Em cada concurso, 3 ganhadores foram escolhidos por uma comissão julgadora formada por artistas, colecionadores, estudiosos e formadores de opinião. As obras vencedoras irão receber um prêmio de R$ 8,6 mil. E, durante a Feira, haverá ainda uma votação do Prêmio Aclamação que vai eleger a melhor peça de cada exibição, por meio do voto popular em urna eletrônica presente no local. Cada vencedor receberá R$ 2 mil.

ESPAÇO MUSEU DO HOMEM DO NORDESTE

O Museu do Homem do Nordeste (Muhne), em comemoração aos seus 40 anos, traz um recorte do seu rico acervo e apresenta a exposição "Ciranda de Ideias". Em uma área de 150 m²,no mezanino, a instalação museológica exibirá peças de indumentárias que representam os nove estados do Nordeste formando uma ciranda. A iniciativa também marca os 70 anos da Fundação Joaquim Nabuco.

ESPAÇO JANETE COSTA

O Espaço Janete Costa, localizado próximo à bilheteria da Fenearte, completa 17 anos valorizando o diálogo entre artesanato e design e o seu uso na decoração. Nesta edição, o Espaço traz uma pequena mostra decorativa com sala, estar, quarto e terraço. Novos designers pernambucanos assinam o mobiliário dos ambientes, entre eles o Coletivo Tuia e o Estúdio Alfaia. Para comemorar, além de apresentar ambientes contemporâneos e cheios de identidade, o lugar receberá uma importante grade de palestra com nomes do design nacional e internacional. Idealizado pelas arquitetas Bete Paes e Roberta Borsoi, o Espaço é inspirado na atuação de Janete Costa. Falecida em 2008, a arquiteta pernambucana e uma das maiores do Brasil, era uma ávida pesquisadora da cultura popular brasileira e sempre buscou o seu reconhecimento.

As palestras, abertas ao público entre os dias 04 e 11 de julho, irão abordar temas como design, artesanato, sustentabilidade, artes plásticas, curadoria emoda. São gratuitas com duração de 60 minutos e capacidade para 70 pessoas sentadas. Para participar, os visitantes deverão retirar a senha de acesso no local uma hora antes do início. Também haverá o lançamento do livro “Decora” de Maurício Arruda, arquiteto e apresentador do programa do GNT, com uma noite de autógrafos também seguida de palestra.

PROGRAMAÇÃO DE PALESTRAS

Dia 04 (quinta-feira) Design
18h- Zizi Carderari (SP)-Apresentação do Projeto Sertões Pernambuco
Jornalista de decoração e designer têxtil com trabalhos com artesãos;

Dia 05 (sexta-feira) Artesanato
16h - Marcia Kemp (SP)- Nannacay e Ária Social
Empresária e Estilista;
18h-Renan Quevedo (SP) -100 mil Km de buscas por artistas populares brasileiros
Novos para Nós: Pesquisador da Arte Popular Brasileira;

Dia 06 (sábado) Decoração
16h-Mauricio Arruda (SP) - Design, Inovação e Sustentabilidade Lançamento do livro Decora
Arquiteto, designer de produto e apresentador do Programa Decora;

Dia 08 (segunda-feira) Curadoria
16h - Ronaldo Fraga (MG) - Mentoria com novos criadores de Pernambuco
Estilista, designer de moda, autor de livros.
18h -Adélia Borges (SP) -A valorização do artesanato no contexto internacional
Curadora e historiadora do design e artesanato;

Dia 09 (terça-feira) Design Artesanal
16h - Coletivo Tuia (PE) –A Valorização e Expansão do Design de produto de Pernambuco.
Jovens designers
18h - Claudia Albino (PT) -Design e artesanato na significação dos lugares portugueses
Professora, doutora em Design. Universidade de Aveiro;

• Dia 10 (quarta-feira) Projeto Cultural / Design e Artesanato
16h - Projeto Dumar (PB) - Um Olhar poético sobre a Paraíba
Danielle Jensen, Jessier Quirino e Renata Gadelha
18h -Simone Quintas (MG) -Semana Criativa de Tiradentes .
Jornalista e coordenadora geral da Semana Criativa de Tiradentes;

Dia 11 (quinta-feira) Curadoria e Artes Plásticas
16h - Lúcia Santos (PE) - Olhar ao Redor
Galerista da Amparo 60;
18h -Fernando Cocchiarale (RJ) - Arte Contemporânea, Novas Mídias e Meios Artesanais
Filósofo, professor, curador;

Dia 12 (sexta-feira) Artes Visuais
18h -Branca de Oliveira (SP) - A natureza singular da criação artística e sua relevância como ato de resistência em tempos sombrios.
Professora da ECA / USP de Artes Visuais.

Intercâmbio - O Espaço Janete Costa também receberá o intercâmbio de doismestres convidados de Minas Gerais:

Wagner Trindade, marceneiro e serralheiro que produz luminárias em cobre.

Higino D’Almeida, um dos mais populares escultores de madeira da atualidade, considerado um dos re-descobridores do Barroco mineiro.

ALAMEDA DOS MESTRES

Muitos são os protagonistas da Fenearte, mas quem dá as boas vindas aos visitantes são os 64 artistas pernambucanos reunidos na Alameda dos Mestres.O emblemático local apresenta trabalhos elaborados nas mais variadas técnicas e tipologias desses ilustres símbolos de resistência e afirmação da nossa identidade, mantenedores de histórias que perpetuam o conhecimento do ofício por gerações. Na Alameda, o público poderá vivenciar uma experiência imersiva na expressão da singularidade da cultura material pernambucana, que se concentra em suas raízes e em seu poder transformador.

DESTAQUES DA CENOGRAFIA

Com o desafio de criar um projeto cenográfico que mexa com as emoções do público a cada edição, o arquiteto Carlos Auguto Lira aposta na soberania dos homenageados neste ano. Painéis com imagens de Mestre Baracho, Dona Duda e Lia de Itamaracá ilustram a fachada. Na Alameda dos Mestres o ponto alto, literalmente, são três lustres gigantes e giratórios que fazem alusão ao movimento da ciranda. A sinalização, valorizada com uma comunicação visual mais eficiente, reforça a preocupação com a melhoria da mobilidade do público no evento.

ESTADOS E PAÍSES

O Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) mostra a produção artesanal da Federação, além dos expositores individuais de todas a regiões do País. Esse caldeirão criativo faz da Fenearteuma excelente oportunidade para o público conferir a riqueza, a qualidade e a diversidade do artesanato produzido no Brasil. Tudo em um só lugar.O setor internacional, sempre muito concorrido,contará com 21 países ocupando 40 estandes.

CIRANDA DE NEGÓCIOS

O Sebrae/PE terá um espaço que ocupa uma área de 540m² para abrigar uma exposição, rodadas de negócios e uma loja colaborativa para venda de produtos de 60 artesãos originários de municípios atendidos pela instituição no estado. O Sebrae contou com a parceria do Governo do Estado e o Marco Pernambucano da Moda para desenvolver suas ações para essa edição do evento.Na Rodada de Negócios estarão presentes 40 lojistas/compradores de vários estados do Brasil: São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Recife, Rio Grande do Norte, Manaus, Santa Catarina, Brasília.

Os compradores podem inscrever-se para participar pelo link (clique aqui), até o dia 03 de julho.

Em 2018, as Rodadas de Negócios do Sebrae na Fenearte geraram um total de R$ 4,1 milhões, entre negócios diretos e realizados em até um ano. Na edição passada, houve um total de 503 encontros entre 54 lojistas e 233 artesãos. Entre os produtos mais procurados, destacaram-se os artesanatos em cerâmica, madeira e xilogravuras.

Preparação – O Sebrae realizou duas atividades preparativas intituladas Jornadas Criativas, uma de artesanato e outra de moda. Para desenvolver essas atividades, a instituição convidou a designer Rosana Cohen, que orientou um grupo de 12 artesãos, e o estilista Ronaldo Fraga, para prestar mentoria para 15 empreendedores criativos de moda autoral.

PASSARELA FENEARTE

Reconhecida por apresentar talentos e destacar projetos sociais e marcas genuinamente pernambucanas, a Passarela Fenearte trará este ano 16 desfiles, no período de 06 a 13 de julho, sempre às 18h e 19h. Logo na abertura, o desfile da "Coleção Cirandas" trará as produções de criadores orientados pelo Sebrae-PE e sob a mentoriado mineiro Ronaldo Fraga, um dos principais estilistas no que se refere à moda com DNA do Brasil.

PRAÇAS DE DESCANSO

Para a seleção dos projetos arquitetônicosdas cinco Praças de Descanso foi realizado, pela primeira vez na Fenearte, um concurso entre as faculdades de arquitetura do Estado com o apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) seção Pernambuco. Ao todo, 14 equipes de sete instituições de ensino foram inscritas. O júri, composto por integrantes do CAU, AD Diper, Empetur e sociedade civil, considerou o tema Ciranda nos projetos, valorizando não apenas a dança típica do Litoral e Zona da Mata Pernambucanos, mas também o ato coletivo, democrático, genuíno e agregador. No decorrer do evento, as praças serão novamente avaliadas pelosjurados, classificadas em 1º, 2º e 3º lugar e receberão troféus. No total, participam 23 alunos classificados das seguintes instituições:Esuda, Unicap, Uninassau e Unifg.

BOTECO APECERVA

Este ano, 16 produtores de cervejas artesanais de Pernambuco estarão reunidos no Boteco Apecerva, no mezanino. Serão comercializados chopes, garrafas e produtos alusivos às marcas Babylon FriedaHaus, GrunhsBier, Hellcife, Manguezal, Marcolino, Seis Punhos, Capibabier, DeBron, Duvália, Ekäut, Estrada, Malakoff, Navegantes, RÄYE e Riffen. Ao todo, serão mais de 50 tipos de cervejas pernambucanas e a expectativa da Associação Pernambucana de Cervejarias Artesanais (Apecerva) é que sejam vendidos quatro mil litros de cerveja nesta edição.

PROGRAMA CHAPÉU DE PALHA

O Programa Chapéu de Palha, de políticas públicas criado como alternativa de apoio para os trabalhadores rurais da cana-de-açúcar, participanovamenteda Fenearte. Desta vez serão dois formatos: Um estandena área externacom distribuição de mudas; e um dentro da Feira para os artesãos ligados ao programa comercializarem seus produtos. Criado em 1988 pelo Governador Miguel Arraes no enfrentamento do problema do desemprego em massa no período de entressafra, o Programa foi institucionalizado em 2007 pelo Governador Eduardo Campos. No Governo Paulo Câmara, o Chapéu de Palha continua sendo prioridade e chega este ano a 13° edição consecutiva desde a sua reedição. De 2015 a 2018, o Chapéu de Palha beneficiou mais de 193 mil famílias, com investimentos em bolsas que ultrapassam R$ 160 milhões.

APLICATIVO

Pelo terceiro ano consecutivo, a Fenearte terá um aplicativo exclusivo desenvolvido por alunos da rede pública estadual que já está disponível na Apple Store. Por meio do Desafio APP FENEARTE 2019, realizado entre os meses de março e maio, foi selecionado, entre 11 projetos inscritos, o APP da Escola Técnica Estadual Ariano Villar Suassuna, em Garanhuns. Sob a orientação do professor Gilson Moraes Lara, o grupo, formado por dez estudantes, desenvolveu um aplicativo para dispositivos móveis (smatphones e tablets compatíveis para Android e iOS) com toda programação e serviços disponíveis no evento. Nos anos anteriores, o aplicativo foi desenvolvido por estudantes da Escola Técnica Estadual (ETE) Ministro Fernando Lyra em Caruaru e da Escola Técnica Estadual (ETE) Maria José Vasconcelos, em Bezerros. O Desafio APP é uma realização da Secretaria de Educação e Esportes do Estado divulgou em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, através da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper).

ÍNDIOS 

A arte produzida pelas comunidades indígenas brasileiras tem espaço garantido na Fenearte. Nesta edição estarão presentes as seguintes etnias: Fulni-ô, Xukuru, Kambiwá, Pankararu, Atikum, Kapinawá (Pernambuco), Pataxó (Bahia) e Kariri-xocó (Alagoas).

APRESENTAÇÕES CULTURAIS e ATIVIDADES INFANTIS

A Fenearte cumpre seu papel educativo e inclusivo trazendo uma programação selecionada pela Fundarpe,inteiramente focadana valorização da cultura pernambucana com apresentações de Patrimônios Vivos de Pernambuco e grupos de várias regiões do Estado. A diversão também não vai faltar para a garotada com apresentações de Teatro Infantil e as atividades recreativas da Escolinha de Arte do Recife. A programação completa está disponível no site www.fenearte.pe.gov.br e no APPFENEARTE.

ALIMENTAÇÃO

Na Praça de Alimentação, em uma área de 2.418m², estarão disponíveis 14 restaurantes. Para refeições rápidas e lanches, ao longo do percurso, os visitantes encontrarão cinco foodbikes, 18 estandes e quatro quiosques de alimentação artesanal. No mezanino, asopçõesserãoo Bar Seu Boteco, com ótimos petiscos, e o polo de cervejarias artesanais, repetindo o sucesso do ano anterior. No piso inferior, uma cafeteria servirá tapiocas.

SUSTENTABILIDADE

Todo o material reciclável produzido pelo evento será coletado, separado e doado à Cooperativa Bola na Rede, responsável pela destinação adequada dos materiais, comercializando-os para indústrias recicladoras. O óleo de cozinha utilizado na Praça de Alimentação também terá destinação correta.

FENEARTE CIDADANIA 

A segunda edição da Fenearte Cidadania vai atender até 100 crianças por dia e oferecer atividades educativas e culturais durante os dias da Feira. O espaço Cidadania busca combater casos de trabalho infantil e abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. No local, haverá uma programação diária de atividades culturais e educativas, como exibição de filmes, apresentações teatrais, oficinas e contação de história. A proposta é desenvolvida pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) e faz parte das ações dos programas Atenção Redobrada, coordenado pela Executiva de Políticas para Criança e Juventude (Sepcj), e de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), da Executiva de Assistência Social (Seass).

SELO LIBERT’ARTE 

Durante a Fenearte, o Governo de Pernambuco dá mais um passo para fortalecer o viés social do Pacto pela Vida. Na abertura da Feira será lançado o selo Libert’Arte. A marca estará presente em etiquetas e embalagens de itens artesanais confeccionados por adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). Os produtos estarão à disposição para mostra ou venda em um estande exclusivo da instituição. Ao adquiri-los, o público estará contribuindo com o processo de reintegração desses jovens à sociedade por meio da cultura e da arte. No catálogo de produtos, haverá trabalhos manuais desenvolvidos durante oficinas ao longo do ano e oriunda de unidades de internação, internação provisória e semiliberdade de todo o Estado.

ACESSIBILIDADE

A Fenearte irá oferecer visitas guiadas gratuitas com audiodescrição para pessoas com deficiência visual, com deficiência sensorial ou com distúrbios de atenção e visitas guiadas com Libras para pessoas com deficiência auditiva. A cada dia, entre 04 e 07 de julho, serão abertas 20 vagas para a visita com audiodescrição e 40 para a visita em Libras, cada uma com três horas de duração. É garantida a gratuidade à feira para pessoas com deficiência mediante apresentação da carteira. Além disso, estarão disponíveis cadeiras de rodas para serem utilizadas no percurso do evento, que já foi projetado com rampas e corredores mais largos. Nos dias 04 e 05, as visitas serão realizadas das 14h às 17h. E nos dias 06 e 07, das 10h às 13h. O ponto de encontro com a equipe de acessibilidade será na recepção. Para agendamento individual ou de um grupo é necessário informar nome e dia pretendido para o WhatsApp 81 996063464.

SOBRE OS HOMENAGEADOS

Mestre Baracho (in memoriam)

Nasceu em 10 de maio de 1907, em Nazaré da Mata, Zona da Mata Norte de Pernambuco, mas foi no bairro de Caetés, em Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife, que ele viveu toda sua vida e se consagrou mestre de Ciranda e de Maracatu. Para muitos, Mestre Baracho é reconhecidamente o “rei da ciranda”, “o fundador da ciranda”, para outros, o maior cirandeiro de todos os tempos.Suas rimas tornaram-se muito conhecidas e foram gravadasgravadas por intérpretes como Martinho da Vila, Maria Bethânia, Quinteto Violado, Edu Lobo, Elba Ramalho, Alceu Valença, Ney Matogrosso, entre outros artistas. Além de mestre cirandeiro, Baracho foi mestre de Maracatu de Baque Solto. Falecido em 1988, aos 81 anos de idade, sua herança cultural hoje é mantida por suas filhas – Severina Baracho e Dulce Baracho – que dão continuidade ao seu legado. Em 10.05.2019, através da Lei 16.567 foi instituído o Dia Estadual da Ciranda, em homenagem ao dia de seu aniversário.

Lia de Itamaracá

Maria Madalena Correia do Nascimento, a Lia de Itamaracá, nasceu em 12 de janeiro de 1944. Sempre morou na Ilha de Itamaracá e, ainda criança, começou a participar de rodas de ciranda. Dançarina, compositora e cantora, Lia é considerada a mais famosa cirandeira do Brasil. Nos anos 70, a artista fez dupla jornada: de dia trabalhava em um restaurante e à noite, cantava e comandava sua ciranda. Aposentou-se como merendeira, profissão da qual se orgulha muito de ter exercido. Participou do Festival Abril Pro Rock em 1998, em plena efervescência do Movimento Mangue Beat, e tornou-se conhecida nacionalmente. Em 2000 lançou no Brasil e na França o CD Eu sou Lia e a agenda de shows ganhou outros contornos. Em 2004 foi agraciada com a medalha da Ordem do Mérito Cultural em Brasília; e no ano seguinte, foi definida por lei estadual como Patrimônio Vivo de Pernambuco.

Dona Duda

Vitalina Alberta de Souza Paz é conhecida como Dona Duda. Nascida em 11 de abril de 1923 em Jaboatão dos Guararapes, sempre gostou de fazer brincadeiras de roda com a família e os amigos. Aos nove anos, escreveu a sua primeira rima e cantou enquanto brincava de roda. Aos 19 anos, mudou-se com a família para o Janga, em Olinda, e divertia as crianças do bairro, filhos de pescadores, proibidas de dançar coco com os adultos à época. Costureira e dona de bar, fazia suas cirandas nas noites do Dia de Reis, do Sábado de Aleluia e de 7 de setembro mas o costume foi crescendo e turistas começaram a querer ver de perto a graça e o talento de Dona Duda. As cirandas, que aconteciam em um menor intervalo de tempo, passaram a acontecer duas vezes a cada fim de semana para atender a demanda de turistas que vinham de todas as partes.

COMPOSIÇÃO DA FENEARTE

Área externa: Espaço Janete Costa, Balcão de Informações, Salão de Arte Popular Ana Holanda, Salão de Arte Popular Religiosa, Galeria de Reciclados, Chapéu de Palha, Fenearte Cidadania e Bilheterias.

Área interna - Alameda dos Mestres, Expositores Individuais de Pernambuco setorizados por tipologia, Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), Prefeituras e Associações de Pernambuco, Escolinha de Arte do Recife, Expositores Individuais de outros estados, Sebraes, Internacional, Fenearte Solidária, Praças de Descanso e Praça de Alimentação com o palco.

Mezanino- Passarela Fenearte, Polo de Cervejas Artesanais, Restaurante e Bar Seu Boteco, Exposição Museu do Homem do Nordeste (Fundaj), Oficinas, Teatro Infantil, Coordenação, Rádio Fenearte e Imprensa. 

REALIZAÇÃO

A Fenearte é uma realização do Governo do Estado, através do Programa do Artesanato de Pernambuco (PAPE), da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (AD Diper) / Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDEC); da Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur) / Secretaria Estadual de Turismo; da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) / Secretaria Estadual de Cultura e do Recife Convention&Visitors Bureau (RCVB). O patrocínio é SADA, Jeep, BNB. Apoio: Rede Globo, Shopping Tacaruna, Copergás, CEPE, Grande Recife, Sebrae, AGEFEPE, CIPEC, Shopping RioMar, Programa do Artesanato Brasileiro, Conselho de Arquitetura e Urbanismo, Centro de Artesanato de Pernambuco.

Programação Cultural by Folha de Pernambuco on Scribd


SERVIÇO 20ª FENEARTE 

De 03 (quarta-feira) a 14 (domingo) de julho
Centro de Convenções de Pernambuco
Das 14h às 22h: de segunda a sexta-feira
Das 10h às 22h: sábado e domingo
Valores dos ingressos de segunda a quinta: R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)
Valores dos ingressos sexta, sábado e domingo: R$ 12 (inteira) R$ 6 (meia)

Pontos de venda de ingressos:

Ticket Folia – Shopping Recife (piso superior em frente ao cinema)
Ticket Folia – Shopping Guararapes (piso térreo em frente 1 à Centauro)
Ticket Folia – Shopping Plaza (piso superior início da passarela)
Riachuelo – Shopping RioMar (piso superior dentro da loja Riachuelo)
Riachuelo – Shopping Tacaruna (piso superior dentro da loja Riachuelo)
Riachuelo – Shopping Boa Vista (piso térreo dentro da loja Riachuelo)
Centro de Artesanato de Pernambuco- Marco Zero (nos caixas da loja)
Bilheterias do evento no Centro de Convenções

Venda online: www.ticketfolia.com

Observação: Meia-entrada para estudantes, crianças até 12 anos, professores e pessoas com mais de 60 anos

Estacionamento: Acesso ao estacionamento do Cecon ocorrerá apenas pela Av. Agamenon Magalhães, a saída será feita pela Av. Professor Andrade Bezerra (continuação da Estrada de Belém). Serão oferecidas 3.500 vagas no Centro de Convenções e Fábrica Tacaruna. Os carros de passeio pagarão R$ 8,00 das 7h à 0h.

Traslado: Shopping Tacaruna - Serviço de microônibus gratuitos a cada 15 min do Shopping Tacaruna até o Centro de Convenções. Dias da semana (das 13h às 23h). Sábados e domingos (das 9 às 23h).

Expresso FenearteRioMar- Micro-ônibus com saída do RioMar Shopping farão o traslado dos passageiros até o Centro de Convenções de Pernambuco (gratuito). Os micro-ônibus funcionarão das 13h às 23h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 23h nos finais de semana, no estacionamento do centro de compras (próximo ao Diagmax) com destino ao Centro de Convenções. O pagamento do estacionamento no shopping RioMar não será progressivo. O intervalo entre uma viagem e outra será de 30 minutos, de acordo com a demanda dos passageiros. A iniciativa é uma parceria da Fenearte com o shopping RioMar.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: