A Última reunião de 2018 do Copom começa na próxima terça-feira (11)
A Última reunião de 2018 do Copom começa na próxima terça-feira (11)Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

 

O Banco Central quer facilitar a operação de bancos estrangeiros no Brasil. O intuito será aumentar a competição e estimular a redução do custo do crédito. De acordo com o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, a ideia é publicar um decreto presidencial, retirando a obrigatoriedade de submeter ao presidente da República a autorização para que instituições estrangeiras operem no Brasil. O decreto dará autonomia a estatal para decidir sobre o assunto. Com a iniciativa, o presidente acabará com a exigência de um decreto específico para cada operação.
Hoje, estrangeiros só podem investir no setor bancário do país, seja diretamente, seja por meio de participação em bancos locais, se for considerado de interesse nacional, via decreto presidencial.

Em outubro, o governo permitiu que fintechs (empresas de tecnologia do setor financeiro) recebessem investimento estrangeiro, retirando a necessidade do sinal verde presidencial.

O presidente do Banco Central disse ao jornal Valor que o presidente da República, Jair Bolsonaro, assinará em breve o decreto com a mudança, o que seria uma das primeiras medidas ao sistema bancário.

CEF
O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que pretende focalizar a atuação do banco estatal no crédito imobiliário e no atendimento a correntistas de renda mais baixa.

 

veja também

comentários

colabore com a folha

comece o dia bem informado: