Caixa Econômica Federal
Caixa Econômica FederalFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que, em cerca de um mês, foram contratados R$ 600 milhões em crédito imobiliário indexado ao IPCA, a nova linha de financiamento do banco público.

Além disso, ele afirmou que R$ 4,5 bilhões foram solicitados, mas ainda não viraram crédito. Guimarães, que falou em evento da construção civil em São Paulo, não divulgou dados da linha tradicional no mesmo período.

O executivo disse ainda que espera lançar a linha sem nenhum indexador nos próximos três anos -até então, o crédito imobiliário era corrigido apenas pela TR, uma taxa fixada pelo governo.

Além de Guimarães, falaram no evento Carlos da Costa, secretário de Produtividade do Ministério da Economia, e Gustavo Canuto, ministro do Desenvolvimento Regional.

Leia também:
Caixa inicia pagamento de FGTS; saiba como sacar
Renegociação da Caixa Econômica Federal é prorrogada


O recado à construção foi claro: o programa Minha Casa, Minha Vida, responsável por manter o setor durante a crise econômica, vai mudar."O programa será repaginado", afirmou Canuto.

Já Carlos da Costa concordou que a crise só não foi pior por causa do MCMV, que ele classificou como "um dos poucos programas que trouxe bons resultados"."Mas, quando falamos no futuro da construção brasileira, passamos pelo financiamento privado", acrescentou.

Carlos da Costa disse ainda que o setor é importante para a recuperação econômica, mas precisa ganhar em produtividade. "Precisamos reduzir os desincentivos à construção industrializada", afirmou.

Nenhum dos integrantes do governo deu qualquer pista do que seria essa transformação. Canuto diz que a proposta será entregue até novembro ao presidente Jair Bolsonaro (PSL).

veja também

comentários

comece o dia bem informado: