Rafael Barbosa orienta ter cuidado com o planejamento
Rafael Barbosa orienta ter cuidado com o planejamentoFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

A aprovação em concurso público costuma ser uma meta de longo prazo que requer planejamento e dedicação. A alta concorrência e o nível cada vez mais aprofundado e específico dos exames têm exigido muito dos concurseiros, que podem levar anos para conquistar o cargo dos sonhos.

Pensando em aproveitar melhor o tempo de preparação e garantir mais foco e eficiência nos estudos, o professor e coach do Estratégia Concursos, Rafael Barbosa, criador do Método 4.2 Revisão, trouxe algumas dicas para os nossos leitores, que também estão disponíveis nas redes sociais e no canal do Youtube da FolhaPE.

“A base desse método é o controle e o balanceamento entre teoria, revisão e exercícios. E o cuidado com o excesso de revisões, que acaba tirando o tempo de se fazer questões, fundamental para dar mais eficácia e treinamento ao aluno. Tem muita gente que sabe muito de teoria e vai mal na hora da prova. Teoria sem contato com as questões não é eficiente, pois eu costumo dizer que os concursos cobram disciplinas aplicadas”, explica Rafael.

Segundo o professor, estudar em casa, em salas de estudo ou biblioteca é o mais indicado. Ele recomenda cuidado com o planejamento e com a divisão do calendário para cada disciplina, bem como o equilíbrio entre leitura, resolução de questões e revisão. “A mágica está na distribuição do tempo”. Segundo ele, para os dias de estudo de teoria, o concurseiro deve dedicar 75% do tempo para leitura e 25% para questões. E essa proporção deve se inverter para os dias de revisão.

“Faça um diário de estudos, anote quais assuntos estudou e quantas questões fez. Eu recomendo fazer entre 10 e 20 questões nos dias de teoria para fixar o assunto”, orienta Rafael.

Método 4.2 Revisão
O Método consiste em estudar quatro dias de teoria e dois de revisão, daí o significado de 4.2. Os estudos devem ser sempre acompanhados de revisão. Para auxiliar os concurseiros, o professor está escrevendo um livro sobre o assunto, que deve ser lançado ainda este ano. Para quem quiser conhecer de forma mais aprofundada, basta acessar o canal do Youtube e perfil do Instagram @prof.rafaelbarbosa, ou procurar o Programa de Coaching do Estratégia Concursos.

Com essa ferramenta, o concurseiro passa a ganhar tempo para focar na fixação do conteúdo com mais qualidade. De acordo com o método, o estudo é dividido em teoria, questões e revisão. É a partir desse tripé que o aprendizado vai se estruturar. Para isso, é necessário saber fazer um planejamento diário. Depois de distribuir o tempo, é o momento de organizar as disciplinas em períodos que variam de 60 a 120 minutos. Este é o tempo máximo por disciplina para que o estudante não perca o foco”, afirma o professor.

Método 4.2 de revisão

Método 4.2 de revisão - Arte/Folha de Pernambuco


Trajetória
Pernambucano natural de Paulista, Rafael Barbosa é bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade de Brasília-UnB, com pós-graduação em Auditoria e Perícia Contábil. Foi professor na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. É autor do livro Contabilidade Geral de Bolso (ed. Método). Já foi aprovado em cinco concursos de nível superior, incluindo o cargo de Analista Judiciário do TRT-RN e outras cinco aprovações em cargos de auditor, totalizando 10 aprovações em concursos em apenas três anos. Hoje, aos 35 anos, Rafael é Auditor Fiscal da Fazenda de Pernambuco.

comece o dia bem informado: