Polícia Federal
Polícia FederalFoto: Arquivo/Agência Brasil

Deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quinta-feira (21), a operação "Seguro Fake" tem como objetivo desarticular um grupo criminoso especializado em fraudes no Seguro Desemprego nos estados do Pará e Maranhão. Ao todo, estão sendo cumpridos 19 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão nas cidades de Redenção, Conceição do Araguaia, São Luiz e São José de Ribamar.

Segundo informações dos técnicos do Ministério do Trabalho (MTb), desde a implantação do sistema antifraude em 2016, 57 mil tentativas de fraudes em todo o Brasil foram evitadas, equivalente ao que seria um desvio de cerca de R$ 800 milhões para os cofres públicos.

De acordo com a PF, os dois estados apresentam alta incidência desta modalidade de fraude. Durante as investigações foram identificados quatro grupos criminosos envolvidos no esquema. A ação envolveu trabalhos da PF e do MTb, que usaram uma nova metodologia para identificação das investidas criminosas. Em apenas 10 minutos, afirma a Polícia Federal, 42 tentativas de fraude foram flagradas em uma única agência da Caixa Econômica Federal (CEF) de Redenção, no Pará.

Leia também:
Desemprego encerra 2017 em queda, mas média é a mais alta desde 2012
PF deflagra operação em 4 Estados contra fraudes no Postalis


Os investigados do grupo responderão por estelionato qualificado, inserção de dados falsos em sistemas de informações e associação criminosa, com penas que podem ultrapassar vinte anos de reclusão.

Delegacia modelo
A delegacia da PF de Redenção será usada como modelo para essa nova metodologia de investigação que, segundo a direção-geral da instituição, passará a ser utilizada em todas as delegacias do País.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: