Apagão no Recife
Apagão no RecifeFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

O Operador Nacional do Sistema (ONS) vai realizar, na próxima segunda-feira (26), uma reunião com as empresas diretamente responsáveis pelo sistema afetado no apagão que, na tarde da quarta-feira (21), atingiu todas as regiões do país, afetando principalmente estados do Norte e Nordeste do país. Cerca de 70 milhões de pessoas ficaram sem energia.

“A determinação das causas da perturbação exige a análise de uma grande quantidade de informações e já está em curso. A reunião com as empresas envolvidas para a elaboração do Relatório de Análise da Perturbação será realizada na segunda-feira, 26/03, no ONS, no Rio de Janeiro”, disse nesta quinta-feira (22) o ONS por meio de nota.

Leia também:
Apagão não significa fragilidade no sistema, diz ONS
Apagão no Norte e Nordeste foi causado por falha em disjuntor no Pará, diz ONS


O apagão começou pouco antes das 16h. Segundo o ONS, o evento teve origem na falha de um disjuntor de interligação de barramentos na subestação Xingu, responsável pela distribuição da maior parte da carga gerada pela Usina de Belo Monte para a Região Sudeste. A queda de energia causou o desligamento de 19.760 megawatt (MW), o que correspondeu a 25% da carga do Sistema Interligado Nacional (SIN) no momento.

Na região Norte, houve desligamento de consumidores em Manaus, Macapá, Palmas e Belém. O Tocantins foi o primeiro estado a ser atingido pela falta de luz, às 15h58. A energia só foi totalmente restabelecida por volta das 17h50.

Na região Nordeste, todos os estados foram afetados com o desligamento de 10.750 MW de carga. A Bahia foi o primeiro estado a ser afetado. Lá o apagão começou as 16h10. De acordo com o ONS, às 20h20 foi restabelecida 50% da carga de energia. Somente as 21h o fornecimento de luz foi normalizado.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: