Aeroporto do Recife
Aeroporto do RecifeFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Em meio às discussões sobre o modelo de privatização do Aeroporto do Recife, uma audiência pública foi realizada ontem na Câmara de Deputados, em Brasília, para debater a forma de concessão que está gerando polêmica. De acordo com o deputado federal Felipe Carreras, a proposta de privatizar o terminal da capital pernambucana juntamente com outros cinco aeroportos (Maceió, Aracaju, Juazeiro do Norte, João Pessoa e Campina Grande) não é um benefício para Pernambuco, já que será feito dentro de um lote com terminais que deram prejuízo financeiro.

Porém, no encontro, o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, defendeu que o Aeroporto do Recife não está perdendo em relação aos terminais que foram privatizados de forma individual. Ainda segundo o ministro, o terminal da capital de Pernambuco receberá um investimento de R$ 854 milhões e todo o bloco um valor de R$ 2,1 bilhões.

Leia também:
Privatização do Aeroporto do Recife tem modelo criticado
Anac autoriza reajuste de tarifas de aeroportos da Infraero

Carreras defendeu que as respostas do ministro não apresentaram base técnica e questionou como seis aeroportos irão receber investimentos com valor que apenas um deveria receber. Para o deputado, é inadmissível que o terminal do Recife, que apresentou lucro de R$ 130 milhões no ano passado, não tenha recebido os investimentos necessários.

Em relação à publicação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) de proibir novas frequências de voos para o terminal do Recife, Pádua informou que um Termo de Ajuste de Conduta será assinado entre a Anac e a Infraero na próxima semana para que o aeroporto possa ser liberado para voos até o final do mês.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: