Otávio Damaso
Otávio DamasoFoto: divulgação

SÃO PAULO - O Banco Central tem buscado incentivar o desenvolvimento de tecnologias para aperfeiçoar o sistema financeiro nacional. No Ciab, a instituição disse apoiar o trabalho das fintechs e também revelou estar regulamentando outros serviços baseados na tecnologia. Até o próximo ano, será possível, por exemplo, abrir contas jurídicas por meio do celular. Pagamentos instantâneos também devem se tornar realidade no Brasil.

“O BC acredita que a inovação pode aumentar ainda mais a eficiência do sistema financeiro, com novas opções de serviços, melhores e mais personalizados, de redução de custos e também de inclusão financeira. Por isso, apoia o processo sem abandonar a questão da segurança”, afirmou o diretor de regulação do BC, Otávio Damaso, na abertura do Ciab Febraban, nessa terça (12), em São Paulo. Na ocasião, lembrou que o BC já considera o porte e o risco de cada empresa financeira ao regular o setor, o que facilita a operação de fintechs.

Damaso revelou que a facilidade de abrir contas bancárias pelo celular, já disponível para pessoas físicas e microempreendedores individuais (MEI), será estendida às empresas. “A abertura de contas por meio remoto trouxe avanços para bancos e clientes”, revelou.

Leia também:

MEI do Recife fica livre de taxa de alvará
Lucro dos bancos corresponde a 14% do custo do crédito


Outra inovação a ser regulamentada até 2019 é a possibilidade de fazer pagamentos instantâneos em todo o sistema. O que parece não estar na pauta dos órgãos reguladores são as criptomoedas, como o bitcoin. Para o BC, o produto não se configura como uma moeda, e ontem, o superintendente geral da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Alexandre Pinheiro, reforçou o posicionamento no Ciab.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: