Mutirão para renegociação de dívidas
Mutirão para renegociação de dívidasFoto: Gustavo Glória/Folha de Pernambuco

Foi dada a largada para o Mutirão dos Superendividados, promovido pelo Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon-PE), no Recife. No primeiro dia da edição, nessa segunda-feira (23), mais de 200 pessoas foram atendidas. Até o dia 3 de agosto, quem está inadimplente poderá negociar dívidas com mais facilidade na sede do órgão. De acordo com o Procon, a maior parte da demanda do mutirão é para sanar dívidas com a Celpe e com bancos.

Leia também:
Superendividados poderão negociar dívidas em mutirão no Recife
Inadimplentes poderão ter abatimento de até 80% ao negociar dívidas


O aposentado Pedro José da Silva, veio negociar sua dívida com a Celpe. “As opções aqui são melhores do que nas unidades da Celpe. Aqui tiraram os juros e multas. Vou dar uma entrada de 20% e pagar o restante em 9 parcelas”, explicou. Dos 3,7 milhões de clientes atendidos pela Companhia no Estado, cerca de 2% estão negativados. Nesse primeiro dia de mutirão, 60 pessoas negociaram com a empresa. Segundo o superintendente de atendimento da Celpe, Pablo Andrade, a expectativa é de realizar entre 300 e 500 negociações durante os 10 dias de ação. “O Mutirão é mais uma oportunidade para negociação de dívidas. A Celpe já vem trabalhando com condições diferenciadas nos canais de relacionamento para fazer esse atendimento”, reforçou.

Outra parcela significativa da procura é pela Compesa. O maior abatimento negociado no primeiro dia de mutirão foi da empresa. A dona de casa Maria Valéria Liberato, foi uma das primeiras a chegar. Ela estava com uma dívida de R$ 11.700 com a Compesa, que após a negociação passou para R$ 1.500, em pagamento à vista. “Essa dívida era referente a agosto de 2013 e julho de 2015, mas, graças ao mutirão vou conseguir sanar”, disse.

As negociações podem ser feitas com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe); Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa); empresas de telefonia - OI, TIM, Claro, Vivo, NET-, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), representando os bancos; Caixa; e Prefeitura do Recife e de Paulista para dívidas de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). As audiências são realizadas na hora, com exceção do caso dos bancos, que têm um prazo de 10 dias para apresentarem sua proposta. O interessado deve levar, das 8 às 13h, original e cópia da Carteira de Identidade, CPF, comprovante de residência e documentos que provem a dívida - nota fiscal, ordem de serviços, faturas, comprovantes de pagamento, número de protocolo, entre outros.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: