Maquete do modelo de mercado que será o Novo
Maquete do modelo de mercado que será o NovoFoto: Divulgação

Com aporte de R$ 500 milhões e geração de 4,5 mil empregos, a rede supermercadista de atacado e varejo Novo escolheu Pernambuco para dar início às suas operações. De origem mineira e recém-criada pelos grupos SFA e Super Cidades, a rede vai abrir quatro lojas no interior do Estado até o fim deste ano, mas já conta com um plano de expansão que prevê a abertura de até 15 unidade em solo pernambucano nos próximos quatro anos.

A primeira unidade do Novo será aberta em agosto em Carpina, na Mata Norte. Em setembro, será a vez de Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, receber o supermercado. “Resolvemos começar essa nova rede por essas cidades mais afastadas da Capital, onde temos uma maior ligação”, explica o presidente do Novo, Daniel Costa, que, no entanto, não descarta a abertura de uma loja no Recife.

Leia também 
Ano de 2018 foi de crescimento para supermercados brasileiros 
Ovos de Páscoa invadem o varejo

As outras duas unidades confirmadas para este ano serão no Agreste e no Sertão. Os empreendedores estão em tratativas com os prefeitos das cidades escolhidas, mas garantem que as etapas de licenciamento dessas lojas correm dentro da normalidade. Essa etapa, por sinal, tem sido facilitada pelo Estado.

“Como a rede não tem características para usufruir de algum tipo de incentivo fiscal, o Governo do Estado, através da AD Diper, vem, desde janeiro, quando começaram as tratativas com o Novo, auxiliando nas questões mais burocráticas”, explica o presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima.

Como contrapartida, o Novo vai priorizar a contratação de mão de obra local. Os interessados em trabalhar no supermercado, que vai gerar 1,5 mil empregos diretos e três mil empregos indiretos neste ano, poderão entregar seus currículos a partir de junho nas cidades contempladas pelos empreendimentos.

A seleção para as vagas - entre elas, de estoquista, operador de caixa, operador de empilhadeira, repositor de estoque, açougueiro, gerente e subgerente de loja - será realizada pelo RH da empresa. “Na medida em que as obras forem sendo concluídas, iremos divulgar de que forma as pessoas poderão se candidatar”, destaca Costa, que se reuniu com o governador Paulo Câmara ontem para oficializar a chegada do Novo ao Estado.

“Ao longo dos próximos anos, as lojas do Novo vão chegar a cada vez mais municípios de Pernambuco, contribuindo para o nosso desenvolvimento”, destacou o governador. “Estamos conseguindo levar para as cidades de médio porte equipamentos como os do Novo, o que mostra que a gente tem atraído não só a indústria, como também os setores de comércio e serviços”, reforçou o secretário de desenvolvimento de Pernambuco, Bruno Schwambach.

Modelo
Prometendo o menor preço da cidade, o Novo aposta no conceito de feira livres nos seus supermercados, que contam também com padaria e açougue. Por isso, vai se reunir com a cadeia produtora local neste mês. “Vamos apresentar esse plano de expansão do Novo em Pernambuco à indústria alimentícia do Estado para que o objetivo do menor preço consiga ser alcançado, beneficiando, dessa forma, o consumidor final”, explicou o presidente da Ad Diper.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: