Fiamma Zafire, diretora-geral do Twitter Brasil e Roberta Laurindo, presidente do LIDE Mulher Pernambuco
Fiamma Zafire, diretora-geral do Twitter Brasil e Roberta Laurindo, presidente do LIDE Mulher PernambucoFoto: Luana Cruz/Divulgação

Hoje em dia, para melhorar os resultados de uma empresa, é essencial cuidar da imagem e estar atento às plataformas digitais da companhia. É um trabalho que deve ser feito no Instagram, no Facebook e também no Twitter. Por isso, segundo o Twitter Brasil, já são cerca de 288 mil chefes executivos (CEO’s) brasileiros interagindo com clientes, concorrentes e demais internautas na plataforma. Empresária de sucesso e atual diretora-geral da empresa no País, Fiamma Zafire dá dicas, então, de como o empreendedor deve atuar na rede social para se dar bem nos negócios.

Leia também
Plataformas digitais aliadas das mulheres no empreendedorismo 
CEO do Twitter recebeu salário simbólico de 1,40 dólar em 2018

Quais os primeiros passos para quem cria um Twitter com o objetivo de expandir seus negócios?
É necessário primeiro conhecer a plataforma. Para descobrir o Twitter, é indicado personalizar o perfil; entender que a essência da experiência é a página inicial e a aba explorar; e seguir as boas práticas como utilizar hashtags, compartilhar pontos de vista e adicionar fotos e vídeos ao tweetar.


Qual a recomendação sobre a interação e a quantidade de tweets?
A ideia é publicar tweets quando existir algo relevante a dizer ou compartilhar. O importante é a qualidade, não a quantidade. A dica é adotar um ritmo coerente para que os seguidores saibam o que está por vir. No Twitter, o executivo pode influenciar o mercado, promover causas, inspirar gerações, humanizar a marca, conversar com os clientes, interagir com parceiros e colaboradores, além de acompanhar o mercado e a concorrência. É importante ter clareza da mensagem que irá passar ou saber se o tema tem hashtag, por exemplo.

Para que o CEO se familiarize com a rede é importante criar uma conta pessoal e depois criar uma conta empresarial? Quando essa transição deve ser feita?
Acredito que o melhor é que o lado empresarial seja ressaltado após um certo domínio do uso do Twitter. Para começar, a pessoa pode compartilhar o que outras pessoas/veículos de comunicação relevantes disseram; publicar citações ou slogans relevantes; retweetar um artigo; comentar sobre o compartilhamento de alguém ou usar links para artigos ou sites que gostaria de recomendar.


Quem o CEO deve seguir?
Parceiros, clientes, funcionários, jornalistas, analistas de mercado, críticos, futuros gestores e colegas interessados em ideias, opiniões e experiências que o CEO irá trazer. Quando as pessoas querem ver e falar sobre assuntos do momento, é ao Twitter que elas vão. Por isso, o público está aberto para ver o que o executivo tem a falar.

Qual o diferencial do Twitter para a área comercial em relação a outras redes sociais?
O Twitter reúne pessoas com um mindset aberto e receptivo a descobrir conteúdos, informações e notícias. Seja qual for o assunto, há conversas acontecendo diariamente dentro da plataforma. Com isso, em uma época na qual a atenção das pessoas está cada vez mais fragmentada, o Twitter é um ótimo meio para que as empresas engajem de maneira natural e genuína com o público no momento em que estão abertos a receber mensagens, resultando em maior atenção no conteúdo transmitido.


Incentivo
Fiamma é um bom exemplo da presença feminina no mercado de tecnologia. Porém, homens ainda são maioria no setor. Por isso, acontece hoje, no RioMar, o Girls Revolution Day - maior evento de protagonismo feminino do Nordeste.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: