Fernando de Noronha
Fernando de NoronhaFoto: Reprodução

As operações de voos noturnos para Fernando de Noronha estão próximas de acontecer. O Governo de Pernambuco publicou o edital de licitação para contratar a empresa que vai executar as obras de iluminação necessárias para a liberação da pista à noite. Com investimento de R$ 4,6 milhões, a expectativa da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra-PE) é que até o fim do ano o Aeroporto Governador Carlos Wilson já esteja preparado para as demandas noturnas, que serão apenas de operações emergenciais.

De acordo com a Seinfra-PE, serão realizados os serviços de iluminação da pista de pouso e dos morros que contornam o aeroporto. “Em dois meses, a licitação deve ser concluída, ou seja, já estará selecionada a empresa que executará os serviços. Depois, serão cerca de seis meses para concluir as obras. Desses seis meses, três serão para a logística de levar os materiais necessários para realizar as intervenções”, explicou a secretária de Infraestrutura, Fernandha Batista.

Leia também:
Noronha conscientiza população sobre decreto que restringe uso de plástico
Mais de 700 golfinhos-rotadores já foram fotoidentificados em Noronha


O trabalho de intervenção vai implantar um Sistema de Luzes de Aproximação Simples (SLAS) e do Sistema de Luzes de Obstáculos (SLO), alimentados por energia solar e tecnologia em LED. Com isso, o terminal será liberado para receber voos noturnos de operações de salve aéreo, ou seja, emergências que ocorrem no arquipélago. Não há incremento de voos turísticos.

O repasse dos recursos de R$ 4,6 milhões para realização dos serviços será feito pelo Governo Federal. “Apresentamos o projeto à Secretaria Nacional de Aviação Civil e foi feito um convênio com eles”, informou a secretária.

Petrolina

As empresas e consórcios interessados em estudar os 22 aeroportos brasileiros que entrarão na próxima rodada de concessões do Governo Federal, que inclui o Aeroporto de Petrolina, entregaram a documentação para a Secretaria de Aviação Civil (SAC). Segundo o Ministério da Infraestrutura, dez empresas manifestaram interesse em realizar os Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental. Agora, a SAC está avaliando os documentos para selecionar as empresas que serão habilitadas a estudar os terminais. Não há data de divulgação dos selecionados.

Com formato em bloco, o Aeroporto de Petrolina será concedido junto com os terminais de Goiânia (GO), Palmas (TO), Teresina (PI), São Luís e Imperatriz, no Maranhão. A expectativa é que o leilão ocorra no próximo ano.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: