Pátio do Milho, no Ceasa, é um dos principais pontos de venda para o São João
Pátio do Milho, no Ceasa, é um dos principais pontos de venda para o São JoãoFoto: Artur de Souza/Folha de Pernambuco

Impulsionada pela melhora na produção e na oferta, a venda de milho para o São João deste ano promete ser positiva. Ao menos é o que dizem os vendedores do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), que intensificaram desde a segunda-feira (10) as vendas, com o início do plantão no local. Quem for procurar milho para comprar pode encontrar a partir de R$ 10, com preço médio de R$ 25 a mão.

“A expectativa está sendo muito boa, de termos 10% a mais de vendas, com um total esperado de 13 milhões de espigas”, afirma o diretor técnico operacional do Ceasa, Paulo de Tarso. Entre os principais motivos apontados pela administração está a maior oferta de milho, devido à produção ter aumentado por conta dos índices pluviométricos, que foram melhores no período. De acordo com informações dos comerciantes do local, as espigas vêm geralmente de cidades como Bonito, Gravatá, Bezerros, Passira e Chã Grande.

Leia também:
Ceasa abre nesta sexta-feira São João com forrozão e muito milho
Ceasa vende 6,6 milhões de espigas de milho este mês, alta de quase 16%

Desde o início da semana, as vendas de milho no local estão funcionando 24 horas. O regime de plantão irá até a véspera de São João, no dia 23, quando o pátio terá funcionará até as 18h. Já na segunda-feira (24), o local abrirá às 5h e terá vendas até as 13h. E para o consumidor, além do maior tempo disponível para compra, a boa notícia vem também para o bolso.

De acordo com a diretoria do Ceasa, o preço em relação a 2018 é até mais baixo, o que pôde ser conferido pela reportagem no local. Atualmente, o preço da mão do milho (50 espigas) custa entre R$ 15 e R$ 30, mas na segunda-feira, pudemos encontrar vendas a partir de R$ 10, com preço médio de R$ 25.

“Compro todo ano para fazer canjica, pamonha e milho cozido, e está mais barato que no ano passado”, é o que afirma o vendedor de carros José Fernando. Para alguns vendedores como Francisco Justino, mais conhecido como Chico do Milho, a procura por parte dos consumidores foi tímida no início, mas a expectativa é que as vendas aumentem conforme for se aproximando o dia do São João. “Está um pouco abaixo do esperado, tivemos uma venda para cerca de 60 pessoas no primeiro dia, mas as pessoas vêm procurar mais para o final do mês”, explica.

Já para Stenio Gilberto, vendedor de milho em outro ponto do pátio, o clima é de otimismo. “Devemos ter mais uns seis a sete carros que podem chegar até o São João. Graças a Deus está entrando bastante milho para trabalhar”, diz.

Ao todo, o Pátio do Milho no Ceasa movimenta cerca de 150 comerciantes, desde os vendedores de milho até aqueles que vendem café, comidas derivadas de milho e até coco ralado no local. Mais próximo à véspera do São João, o pátio chega a dobrar a quantidade de comerciantes para atender a demanda.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: