Novo presidente da Celpe, Saulo Cabral, visita a presidência da Folha de Pernambuco
Novo presidente da Celpe, Saulo Cabral, visita a presidência da Folha de PernambucoFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) investiu R$ 376 milhões para a melhoria da rede e com o objetivo de ofertar um serviço de melhor qualidade. O anúncio foi feito pelo presidente da Companhia, Saulo Cabral durante visita nesta terça-feira, à Folha de Pernambuco, e comentou também que a inovação e sustentabilidade são pilares da gestão.

O gestor da Celpe foi recebido pela diretoria da Folha, composta pelo diretor executivo, Paulo Pugliesi, pelo diretor operacional do jornal, José Américo Gois, da diretora administrativa, Mariana Costa, da diretora de marketing, Joanna Costa e da editora-chefe, Leusa Santos.

Leia também:
Celpe identifica irregularidades em 10 bares na Orla do Pina, no Recife
Aneel aprova reajuste médio de 5,04% nas tarifas de luz da Celpe 

O presidente da Celpe, Saulo Cabral, tem o desafio de melhorar o serviço prestado aos mais de 3,7 milhões de clientes e colocar em prática soluções que prezem pela sustentabilidade e inovação. “A maior parte desse investimento é para melhoria de rede, para automação, tudo que suporta uma melhor qualidade do serviço. Tem um investimento na expansão, mas a melhoria de rede tem sido o norte da Celpe, como a inovação, sustentabilidade e proximidade com o cliente”, afirmou Saulo.

Saulo assumiu a presidência no mês de junho deste ano, e destaca ainda que somente no ano passado a Companhia investiu R$ 736 milhões, o que fez manter o nível de investimento no Estado, e focando no combate ao desvio de energia, com foco no fornecimento de um serviço de qualidade. “Para melhorar a experiência do cliente é preciso de mais eficácia, menos burocracia, processos mais organizados, e a empresa precisa ser cada vez mais eficiente, a gente tem buscado isso, combatendo perdas, ligações clandestinas, onde no primeiro semestre tivemos uma perda de 17%”, comentou.

A perda de energia da companhia se dá pelo meio técnico, que é quando o sistema não consegue combater essa saída, e a outra maneira é a comercial, quando acontece furto da energia, por meio de desvios. 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: