Santiago Yus apresentou o plano de ações a Paulo Câmara
Santiago Yus apresentou o plano de ações a Paulo CâmaraFoto: Diego Nigro/SEI

A Aena Brasil vai iniciar as suas operações no Aeroporto Internacional do Recife em março deste ano. O diretor-presidente da empresa, Santiago Yus, esteve reunido nesta terça-feira (21) com o governador Paulo Câmara e detalhou o andamento da concessão do equipamento, anunciando que as operações serão iniciadas logo após o Carnaval.

O equipamento recifense passa por um momento de transição da gestão da Infraero, que atualmente compartilha a gestão com a Aena. A empresa já pode assumir a gestão operacional do terminal em definitivo no dia 11 de fevereiro, mas só deve iniciar as atividades no aeroporto do Recife no dia 3 de março.

Leia também:
Aena apresenta plano do Aeroporto do Recife
Espanhola Aena vence leilão do bloco do NE por R$ 1,9 bi e leva Aeroporto do Recife


No encontro Santiago Yus destacou que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) está analisando o plano de investimentos da empresa, previsto para acontecer ao longo dos 36 meses após o início das operações em território brasileiro. “O plano remete às ações em infraestrutura do aeroporto, como, por exemplo, check-in, segurança, embarque. Entre essas ações estão a reforma de sanitários, melhorias na iluminação e na acessibilidade”, disse.

Para o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, a expectativa para a gestão da Aena no aeroporto é positiva, devido ao porte do terminal no Nordeste. “Hoje, o Aeroporto do Recife é o mais movimentado do Nordeste, e nós queremos que continue assim. contamos com a parceria da Aena Brasil, que se comprometeu a iniciar as ações no mês de março. Além disso, a empresa também se comprometeu a, até abril, apresentar o plano de investimentos e as etapas para que o nosso aeroporto continue sendo referência no Nordeste”, destacou Câmara.

A secretária executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Maíra Fischer, também participou do encontro e contou que ainda em fevereiro outra reunião deve acontecer para definição das estratégias e alinhamento de atuação. “Recife é um aeroporto importante, estão fazendo isso com cuidado para não ter nenhum tipo de descontinuidade, por isso outro encontro será realizado. Apresentaram os trâmites, os pontos que precisam de atenção para garantir a continuidade do serviço, como pontos relacionados à segurança”, contou.

Em março do ano passado a Aena foi vencedora de um leilão para administrar os aeroportos do Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB). A empresa arrematou os terminais por R$ 1,9 bilhão, e na última semana iniciaram as operações em Juazeiro e Campina Grande.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: