Carnaval de Olinda
Carnaval de OlindaFoto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco

Os preparativos para o Carnaval 2020 pernambucano estão à tona no Estado. Para acompanhar essas organizações, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, visitará pontos da folia nas cidades do Recife e Olinda, nesta quarta-feira (18). Segundo o ministério, a ação faz parte da agenda pré-carnaval da pasta com o objetivo de visitar in loco os preparativos da festa.

Apenas em Pernambuco, o Carnaval deve movimentar financeiramente, em Pernambuco, R$ 381,9 milhões, segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). No Brasil, devem ser movimentados R$ 8 bilhões.

Pela agenda divulgada, durante a manhã, o ministro vai visitar pontos no Bairro do Recife, como a Central do Carnaval, o Museu Cais do Sertão e a primeira sinagoga das Américas. No fim da manhã, o ministro segue para a Sede do Galo da Madrugada. E, durante a tarde, ele visita a cidade histórica de Olinda. A secretária de Turismo do Recife, Ana Paula Vilaça, e o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, devem acompanhar a agenda.

“O Carnaval é uma das datas mais importantes para o turismo nacional. Um momento da cultura nacional que comprova a sinergia entre essas duas atividades tão vitais para a economia e o desenvolvimento brasileiro”, comentou o ministro.

Leia também:
Carnaval do Recife terá polo de música eletrônica
Recife prepara estrutura para receber as pessoas com deficiência no Carnaval


A estimativa da prefeitura do Recife é que, a cada dia, 1 milhão de foliões participem do Carnaval. Para a festa, serão necessários investimentos de R$ 25 milhões, sendo R$ 7 milhões da iniciativa privada. A previsão da pasta é que o gasto médio dos turistas no Recife gire em torno de R$ 270. A ocupação hoteleira deve alcançar mais de 95%, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Pernambuco (Abih-PE).

Por sua vez, o Carnaval de Olinda deve atrair, pelo menos, 3,4 milhões de foliões durante os dias de folia. A prefeitura da cidade estima ter uma movimentação econômica de R$ 300 milhões no período. E para conseguir fazer a festa, a prefeitura da cidade deve investir aproximadamente R$ 8 milhões. Desse montante, cerca de 70% é oriundo da iniciativa privada e o restante, 30%, dos cofres públicos do município. Ainda de acordo com a gestão, a ocupação hoteleira deve alcançar 98%.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: