Dívidas
DívidasFoto: Felipe Ribeiro / Arquivo Folha

A Câmara aprovou nesta quinta-feira (9) projeto que impede a inscrição de devedores nos cadastros de proteção de crédito, como SPC e Serasa, por três meses, durante a pandemia do novo coronavírus.

A proposta segue para o Senado. O texto prevê que nenhum inadimplente seja incluído nas listas por 90 dias, contados a partir de 20 de março. Ou seja, as inscrições no cadastro já feitas desde o fim de março devem ser excluídas.

Esse prazo poderá ser prorrogado pela Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) do Ministério da Justiça.

Leia também:
Inscrito no CadÚnico pode ter automaticamente tarifa social de energia
Comércio tem queda recorde de 16,2% em março por coronavírus, aponta Serasa Experian


Segundo o projeto, o governo vai definir as normas para fiscalizar o cumprimento da suspensão de novos cadastros na lista de proteção ao crédito.

As multas eventualmente arrecadadas desta operação de fiscalização serão usadas em medidas de enfrentamento à Covid-19.

O partido Novo foi contra o projeto, argumentando que essa medida vai prejudicar o bom pagador. A sigla, no entanto, foi derrotada na Câmara.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: