Folha Finanças
Folha FinançasFoto: Arte / Folha de Pernambuco

Aqui, neste espaço, você encontra esclarecimentos de especialistas sobre como investir o seu dinheiro. Nesta semana, quem responde é o professor do Cedepe Business School Arthur Lemos. Mande sua pergunta também para [email protected] ou para o WhatsApp (81) 9479-6141.

Com o dólar caindo um pouco, seria vantajoso comprar neste momento como investimento? - André Diniz.

Para construção de uma carteira de investimentos eficiente, é recomendado que o investidor diversifique em várias classes de ativos. Assim sendo, é saudável ter ativos de proteção, como dólar e ouro, além de produtos de renda fixa. Ou seja, o dólar pode fazer sentido para a composição de uma carteira de investimentos, mas não por conta da queda recente, e sim pela estratégia. Afinal de contas, a única certeza que temos quando tentamos prever a trajetória do dólar é que nós não iremos acertar, uma vez que o futuro é impenetrável. Não se pode prever nada no mercado financeiro.

O ouro pode ser uma alternativa em relação à Bolsa? - Mariana Karla.

Do ponto de vista da construção de um portfólio, o ouro pode compor uma carteira. Não se trata de uma alternativa à bolsa, já que são coisas diferentes. O investidor precisa entender qual a sua estratégia. Se você quer ter um pouco de proteção, você encontrará ativos, como por exemplo o ouro, que trarão essa proteção para a sua carteira. Se por outro lado você quer obter retornos maiores ao longo do tempo, investir em ativos de renda variável (notadamente ações de empresas negociadas na bolsa de valores) pode ser uma excelente alternativa também. São coisas diferentes, e ambas podem fazer sentido em uma carteira diversificada.

Investir no tesouro direto por ser uma solução em meio à instabilidade do mercado da Bolsa? - João Paulo.


Quando o investidor opta por investir em títulos públicos através do tesouro direto, ele está buscando, regra geral, segurança e liquidez. Ao investir na bolsa de valores, a maior motivação para a maioria dos investidores é o potencial retorno que eles podem obter. São coisas diferentes e ambas podem fazer sentido para o investidor.

comece o dia bem informado: