Folha Finanças
Folha FinançasFoto: Arte/Folha de Pernambuco

Aqui nesse espaço você encontra esclarecimentos de especialistas sobre como investir o seu dinheiro. Nesta semana, quem responde é o analista de investimentos da Finacap, Alexandre Brito. Mande sua pergunta também para [email protected]

Tenho planos para começar a investir R$ 1,5 mil, mas ainda não sei qual o melhor mercado. O que devo fazer e em qual mercado entrar para ter retorno a um médio prazo? – João Couto.

João, neste momento o mais importante para você é conhecer o seu perfil de investidor. Através de um banco ou corretora você consegue efetuar o teste para ter conhecimento. Ele é importante para autoconhecimento em relação a sua pretensão de correr riscos e sua capacidade financeira atual. Após isto, é sempre importante ter em mente a diversificação de seus investimentos. A concentração em um único mercado pode gerar riscos desnecessários. Além disso, deve haver um casamento entre seus investimentos e seus objetivos. Ou seja, caso você tenha um objetivo de mais longo prazo, pode correr mais riscos. O inverso é verdade: em uma pretensão de curto prazo, deve buscar aplicações mais conservadoras.

Quais os riscos de investir na bolsa começando do zero? – Louise Helena.

Louise, o primeiro passo para investir em ações é estudar bastante. Conhecer o funcionamento dos mercados, das empresas, balanços e demonstrativos financeiros fazem parte do trabalho de análise. É um mercado de alto risco, em que é comum você observar retornos negativos e uma oscilação muito grande. Recomendo, no caso de desejar uma exposição em ações em seus investimentos, procurar investir em um fundo de ações, no qual você terá acesso a uma gestão profissional dos seus recursos direcionado para este mercado.

> Edição de 03/09/2019

Neste espaço, você encontra esclarecimentos de especialistas sobre como investir o seu dinheiro. Nesta semana, quem responde é André Perfeito, economista-chefe da Necton Investimentos. Mande sua pergunta também para [email protected]

Aplicar o dinheiro em plataformas de investimento em criptomoedas e forex é seguro? (Ítalo Florêncio)

As criptomoedas são calçadas no blockchain, que é extremamente seguro no que faz, é um sistema de registro inviolável. Quanto às corretoras que usam, é preciso pesquisar muito bem, porque tem algumas empresas sérias e outras com notícias ruins. É preciso pesquisar, o assunto está em uma zona cinzenta ainda. O maior risco é no meio legal disso, tem gente que comprou e estão utilizando como um ativo. Para especular, cada um tem um perfil de risco, mas cada um tem o seu perfil. O valor disso ninguém sabe o que é, é um ativo que consegue transferir de forma anônima os valores.

Qual a melhor aplicação hoje, com menor risco? (Francisco Morato)

A melhor aplicação com o menor risco, hoje, é o Tesouro Direto. Existem três tipos de rentabilidade, um indexado ao Tesouro Selic, outro indexado ao IPCA e outro pré-fixado, de acordo com as variações dos índices estabelecidos, mas que é possível comprar títulos a partir de R$ 30. O investidor empresta dinheiro para o Governo Federal e recebe uma remuneração por isso. Uma das vantagens é de que o Tesouro Nacional garante liquidez diária e liquidação em dias úteis, ou seja, é possível sacar o valor a qualquer momento. O primeiro passo é entender o seu perfil e procurar por especialistas.

>> Edição de 27/08/2019

Aqui nesse espaço você encontra esclarecimentos de especialistas sobre como investir o seu dinheiro. Nesta semana, quem responde é o analista de investimentos da Finacap, Alexandre Brito. Mande sua pergunta também para o e-mail [email protected]


Com a antecipação do 13º, é vantajoso fazer algum investimento? – Igor Oliveira

Igor, a importância da disciplina em investir para conquistar nossos objetivos e independência financeira é semelhante para qualquer faixa de renda. Em relação à antecipação, caso você se refira à opção de crédito disponibilizada pelos bancos em oferecer o valor que você receberá do 13º no final do ano, em data atual, mas aplicando uma taxa de juros, considero não ser uma boa opção. Normalmente, as taxas de juros aplicadas pelos bancos nessas “antecipações” são bem mais altas do que nossa capacidade de remunerar o capital do investidor, sendo assim preferível aguardar para o recebimento no final do ano.


Tenho uma poupança que está rendendo pouco, mas gostaria de um retorno maior. Qual seria a melhor solução? – João Guilherme.

João, de acordo com a taxa Selic o rendimento da poupança será equivalente a 70% desta taxa mais a Taxa Referencial – que hoje está zerada. Ou seja, seu rendimento atual na poupança rende 4,2% ao ano. Você deve estar percebendo o rendimento da sua conta poupança cair nos últimos períodos, especialmente pela constante queda da taxa de juros que o Brasil vem experimentando desde o final de 2016. Entendendo que seus investimentos na poupança seriam para aplicações conservadores, recomendo que considere migrar seu saldo para opções que possuem um melhor rendimento tais como: Fundos referenciados DI com taxas baratas, títulos do Tesouro Direto (em especial, neste caso, Letras Financeiras do Tesouro), LCI/LCA ou CDB de seu banco desde que lhe ofereçam uma taxa atrativa atrelada ao CDI.

>> Edição de 20/08/2019

Precisei vender um carro, e recebi R$ 20 mil. Uma parte desse dinheiro preciso utilizar agora, mas pretendo guardar R$ 8 mil. Qual seria o melhor investimento a médio e longo prazo? - Elisa Figueiredo, Camaragibe.

Para escolher qual é o melhor investimento para você, existem alguns pontos que devem ser avaliados, qual o objetivo que tem para estes recursos, rendimento esperado e perfil. Via de regra para médio e longo prazos costumam ser boas opções: títulos atrelados ao IPCA, ações, e alguns fundos de renda variável. Opções que não excluem títulos de médio prazo, como pré fixados e outros de renda fixa (a depender do seu perfil). A escolha dependerá da sua estratégia.

Pretendo investir R$ 3 mil para um retorno rápido financeiramente, qual o melhor? - Cleide Cabral, Casa Forte

Buscar retorno rápido em investimentos nem sempre é uma boa saída. Afinal na busca de maiores retornos você poderá se expor a um risco maior do que poderia correr na renda variável. Precisará analisar seu perfil e seus objetivos claramente neste caso. Lembrando que consistência nos aportes, conhecimento e paciência podem ser melhor recompensados.


>> Edição 13/08/2019

Aqui nesse espaço você encontra esclarecimentos de especialistas sobre como investir o seu dinheiro. Nesta semana, quem responde é o analista de investimentos da Finacap, Alexandre Brito. Mande sua pergunta também para o e-mail [email protected]


Li que a Caixa vai distribuir o lucro do FGTS obtido em 2018, algo em torno de 6,18%, para quem tinha saldo positivo até o final do ano. Se meu saldo em 31 de dezembro era mais R$ 5 mil, e em fevereiro deste ano fui demitido e efetuei o saque integral do valor que estava nesta conta, irei receber essa porcentagem de dividendo? - Aluizio Junior, Recife, Pernambuco.

No caso de você ter possuído saldo até o dia 31/12/2018 em sua conta do FGTS, você terá direito a receber a distribuição de lucro, proporcional a seu saldo nesta data. De qualquer forma, recomendo procurar uma agência da Caixa Econômica. Adianto que em caso de ser possível o acesso ao saque da distribuição de lucros, no caso de sua situação de demissão se permanecer, é recomendável que mantenha esse dinheiro em uma aplicação bastante conservadora e líquida (em que você consiga transformar em dinheiro em conta corrente rapidamente). Após essa fase, é importante vislumbrar aplicações que busquem melhor rentabilidade da oferecida pelo FGTS, principalmente visando longo prazo.

Tenho R$ 10.000 e gostaria de saber qual a melhor opção de investimento em pequeno e médio prazo, além de quando posso retirar o montante investido em pequeno e em médio prazo, caso eu precise? - Carlos Alberto, Prazeres, Jaboatão dos Guararapes.

Carlos, o conceito de pequeno, médio e longo prazo é bastante subjetivo para cada tipo de investidor. Em relação ao montante que você apresenta, acho o mais interessante, olhando o médio prazo (entendendo com algo entre 1 a 2 anos), as diversas opções de fundos de investimento no mercado em que é uma opção inteligente, eficiente e barata para diversificar seus investimentos e a maioria tem um prazo de liquidação menor que 5 a 10 dias úteis. É sempre interessante que seu prazo de investimento esteja casado com um objetivo pessoal. Quanto mais longo seu objetivo, maior sua visão de prazo para tal investimento e, consequentemente, maior deve ser seu apetite a risco e vice versa. Sempre gosto de frisar a importância da constituição de sua própria reserva de emergência, deve ser formada por entre 3 a 6 meses de suas despesas mensais médias e estar em aplicações conservadoras.


>> Edição de 06/08/2019

Aqui nesse espaço você encontra esclarecimentos de especialistas sobre como investir o seu dinheiro. Nesta semana, quem responde é Bruno Moura Tôp, professor de Finanças da Unibra.  Mande sua pergunta também para o e-mail [email protected].

Tenho R$ 100 mil e tenho uma oferta de CDB por volta de 16% do CDI para 3 anos. Vale a pena investir toda a quantia ou devo fazer alguma diversificação? Se sim, de que tipo? (Marcos Garbo, São Paulo, Capital)

Uma taxa de 16% em 3 anos significa que o rendimento em questão é superior à poupança, no mesmo período, que alcançaria 14,29%. Entre as possibilidades que são bem atrativas, atualmente, temos vários fundos de investimento com baixo risco e com taxas de retorno superiores. As do CDB têm baixíssimo risco, por isso sua rentabilidade é próxima da poupança. Indico que você procure uma corretora de investimentos com um bom histórico de resultados para maiores informações sobre seu perfil de investidor e de como alocar, de forma eficiente, este montante.

Como funciona o investimento no Tesouro Direto? É algo que pode trazer riscos? (Osvaldo Figueiredo, Vila da Inabi, Camaragibe) 

O Tesouro Direto é um título emitido pelo Governo Federal. Atualmente tem sido uma excelente opção para pessoas com o perfil conservador que buscam um rendimento maior do que da caderneta de poupança. Ao investir nesta modalidade, o Governo Federal se compromete a pagar seu dinheiro com um acréscimo de juros pré ou pós-fixado. O Tesouro Direto é um dos títulos mais seguros da nossa economia, tendo um risco quase que inexistente.

>> Edição de 30/07/2019

Neste espaço, você encontra esclarecimentos de especialistas sobre como investir o seu dinheiro. Nesta semana, quem responde é o analista de investimentos da Finacap Alexandre Brito. Mande sua pergunta também para o e-mail [email protected].

Qual a melhor forma para se investir os R$ 500 do FGTS? Tenho uma conta em banco digital, mas gostaria de aumentar o rendimento. (Sylvia Oliveira, Janga, Paulista).

O primeiro passo de qualquer investidor deve ser na construção da sua reserva de emergência. Por reserva de emergência se entende aquele recurso que devemos aplicar em investimentos conservadores no qual o objetivo será não perder valor no decorrer do tempo, ou seja, que supere o crescimento da inflação. Recomenda-se que o tamanho dessa reserva seja em torno de 3 a 6 meses de seus gastos mensais. No caso de você já possuir sua reserva de emergência, deve-se levar em considerar seu perfil como investidora (se você tem maior ou menor apetite a risco). De qualquer forma, recomendaria avaliar fundos de investimentos que tenham baixa taxa de administração e um bom histórico de resultados. Há várias opções de bons fundos que o investimento inicial gira em torno de R$ 500 a 1.000. É uma forma barata e eficiente de você aplicar seus recursos com profissionais do mercado e diversificar seus investimentos.

>> Edição de 23/07/2019

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: