Professor Plínio Nastari
Professor Plínio NastariFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A importância da implantação do renovabio foi tema da palestra do professor Plínio Nastari, na tarde desta segunda-feira (16), durante o Fórum Nordeste 2019.

"O renovabio visa premiar as empresas que reduzirem a emissão de gases poluentes e isso só será possível através dos biocombustíveis, a exemplo das geradas pela cana de açúcar", explicou o especialista.

Em debate, o presidente da Feplana, Alexandre Andrade Lima, aproveitou para reiterar a insatisfação do setor com o aumento da cota de etanol importado dos Estados Unidos sem taxação, que saiu de 600 mil litros para 750 mil litros até o fim do próximo ano. "Não tivemos nenhuma contrapartida dos Estados Unidos", questionou Lima.

Leia também:
Fórum Nordeste busca descentralizar debate e lançar olhar sobre energias limpas
Desafios do setor sucroenergético no foco da discussão do Fórum Nordeste 

O presidente da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida), Gregório Maranhão, pediu ao secretário de política agrícola do Ministério da Agricultura, pecuária e abastecimento (Mapa), Eduardo Sampaio, presente no Fórum Nordeste, atenção do governo nessa postura que considerou um grande paradoxo. "Se fala de emprego, desenvolvimento, mas essa postura de aumentar a cota tira emprego, em especial, do nordeste", argumentou.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: