Secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico
Secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro EuricoFoto: Gustavo Gloria/Folha de Pernambuco

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, informou que vai notificar a Petrobras, na tarde desta terça-feira (12), sobre o desabastecimento de gás de cozinha no Estado. Ele irá cobrar, em 72 horas, a celeridade no aumento da oferta dos botijões. "A Petrobras tem sido irresponsável e não tem dado atenção à população. Há um déficit de 700 mil botijões e a estatal, infelizmente, não está respondendo a essa necessidade, a essa urgência", disparou o secretário.

Segundo Pedro Eurico, a decisão foi tomada, na última segunda (11), durante uma reunião com o Ministério Público de Pernambuco e com as distribuidoras de gás. "Ouvimos determinação expressa do governador Paulo Câmara de que nós precisamos notificar a Petrobras para que ela tome as providências", informou. Além da notificação, o secretário informou que o Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon), por meio da gerente jurídica Danyelle Sena, expediu uma carta de recomendação.

"Muita gente ficou assustada porque, durante a greve dos caminhoneiros, ficou alguns dias com dificuldade de encontrar o gás de cozinha e agora está comprando três ou quatro botijões. Isso colabora para o desabastecimento", disse Pedro Eurico. O secretário informou que o Procon vai fixar a carta de recomendação em todos os depósitos. Entre as recomendações, estão a compra de apenas um botijão por pessoa, que os preços sejam fixados em locais visíveis e que eles tenham o valor médio de R$ 65 por botijão.

A preocupação do desabastecimento também acende alerta nas proximidades dos festejos juninos. "Estamos preocupados por ser período de São João. A época aumenta o consumo nos municípios festivos, como Gravatá, Bezerros, Caruaru, Limoeiro, Pesqueira e Arcoverde. A economia roda com a gastronomia e é preciso gás de cozinha", comentou.




veja também

comentários

comece o dia bem informado: