Com o recurso, é possível apontar a câmera para uma nota fiscal e dividir automaticamente a conta.
Com o recurso, é possível apontar a câmera para uma nota fiscal e dividir automaticamente a conta.Foto: Patricia de Melo Moreira/ AFPA

O Google anunciou que seu buscador passará a incorporar recursos de realidade aumentada a partir do fim deste mês. Com a tecnologia, é possível fazer com que objetos virtuais tridimensionais interajam com o ambiente do usuário por meio da câmera do celular.

Em uma demonstração durante o Google I/O, sua conferência para desenvolvedores, uma funcionária da empresa fez uma busca por "tubarão branco". Após clicar na opção de realidade aumentada, a câmera do celular foi acionada e um modelo interativo de tubarão apareceu na imagem como se estivesse flutuando sobre o palco.

Leia também:
Brasil tem oportunidades para uso de tecnologias na mobilidade, diz Joaquim Levy
Facebook bane contas de personalidades de ultradireita e antissemitas
Amazon e Google fazem acordo para permitir streaming em suas plataformas

Pelo menos no começo, o serviço terá conteúdo limitado. Para desenvolver novos modelos tridimensionais, o Google anunciou parcerias com a agência espacial americana NASA, com a startup de educação em anatomia Visible Body, e com marcas como New Balance, Samsung, e Volvo.

A empresa também demonstrou novas funcionalidades do aplicativo Google Lens, que usa a câmera do celular para pesquisar informações sobre o entorno do usuário.
Uma das novidades é a possibilidade de usar o app para analisar cardápios de restaurantes. Com a imagem do menu, ele mostra quais pratos são mais populares e como foram avaliados por frequentadores. Também é possível apontar a câmera para uma nota fiscal e dividir automaticamente a conta.

A mesma tecnologia será usada para tornar interativos outros materiais físicos. A empresa anunciou parcerias com o museu De Young, de San Francisco, e com a revista de gastronomia "Bon Appetit".

veja também

comentários

comece o dia bem informado: