Amazon Prime, serviço pago da Amazon para entregas e streaming
Amazon Prime, serviço pago da Amazon para entregas e streamingFoto: Amazon/Divulgação

A Amazon lança nesta terça-feira (10) seu plano de assinaturas no Brasil por R$ 9,90. Chamado de Amazon Prime, o programa oferece frete grátis em qualquer compra, acesso ilimitado ao serviço de filmes (Amazon Prime Video), de música, além de revistas, jogos e alguns livros.

O preço (R$ 5 a menos do que clientes pagam pelo serviço de vídeo) indica a pretensão da varejista americana de conquistar o consumidor brasileiro, cativo de marcas já tradicionais no ecommerce como Magazine Luiza, Via Varejo, B2W e Mercado Livre.

Em termos de benefícios, o anúncio do Prime é o maior da história da Amazon, que disponibiliza o programa de assinaturas em outros 18 países – o Brasil é o primeiro da América do Sul. 

Todos os endereços serão atendidos, segundo a empresa, e o prazo para entrega depende da localidade e do produto, a ser feito a partir de dois dias da compra. Hoje, o frete da Amazon é grátis apenas em aquisições acima de R$ 149, salvo livros e mídias (R$ 99).

O frete só será gratuito para produtos que estejam no centro de distribuição no Brasil. Se for necessário importá-los a partir do pedido, será cobrada taxa.

Leia também:
Amazon compra o brasileiro 'A Vida Invisível de Eurídice Gusmão'
Amazon busca ir além da web e ganhar mercado com lojas físicas
Amazon e Google fazem acordo para permitir streaming em suas plataformas 

O apetite da empresa acompanha a estrutura que monta no Brasil. O Prime surge nove meses depois da abertura de um centro de distribuição de quase 50 mil metros quadrados em Cajamar (SP). Contando com o crescimento das vendas, a companhia está prospectando depósitos em outros estados.

Em serviços de assinatura online, é comum que as empresas ofereçam um preço mais baixo para captar público e que aumentem o valor à medida em que a base de clientes se estabiliza em um patamar maior.

Nos Estados Unidos, o plano sai por US$ 12,99 (R$ 53), mas a mercadoria tem prazo a ser entregue (48 horas ou no próprio dia).

A gigante também está com foco em produções cinematográficas nacionais. Lançará um seriado de cinco capítulos no primeiro trimestre de 2020 chamado "Tudo ou Nada", série documental com a seleção brasileira (estrelada por nomes como Tite e Neymar).

O serviço de filmes compete com HBO GO, Netflix, Hulu, entre outros. Já o de música segue o modelo de Spotify ou Google Music, com 50 milhões de títulos. "Gastamos um bom tempo desenvolvendo a curadoria de acordo com o gosto do brasileiro", diz Alex Szapiro, presidente da companhia no Brasil.

Na comparação com dois aplicativos populares, o Spotify cobra R$ 16,90 e também oferece, podcasts; o Netflix, de filmes e séries, cobra R$ 21,90.

Além do pacote, a empresa fechou parceria com a editora Abril, que está em recuperação judicial, e vai oferecer as revistas Veja, Saúde e Claudia. Também há centenas de livros disponíveis, com um portfólio que muda constantemente. O serviço não é igual ao do Kindle Unlimited, com milhões de livros disponíveis.

Quem já é assinante do serviço de música passará, automaticamente, a ser cliente Prime, pagando R$ 9,90. A transição dura dois dias. Para os que ainda não assinam, é possível testar o serviço por 30 dias.

A Amazon não abre números sobre o mercado de cada país, mas diz que tem uma estratégia muito específica a cada local. Jamil Ghani, vice-presidente e responsável pelo Prime, não especula sobre aumento de preços.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: